Brasil começa bem, mas sofre virada e perde para a Noruega no handebol

Time brasileiro fez jogo duríssimo contra um dos favoritos ao ouro no masculino, mas acabou cedendo a vitória para os noruegueses

atualizado 24/07/2021 1:49

Divulgação/COB

A Seleção Brasileira masculina de handebol entrou na quadra do estádio Yoyogi para a estreia na Olimpíada ciente de que a vitória seria uma tarefa difícil. A Noruega, que tem tradição no handebol — a Seleção Feminina é bicampeã olímpica — é uma das favoritas a conquistar um lugar no pódio. Na noite desta sexta-feira (23/7), os noruegueses confirmaram o favoritismo e venceram os brasileiros por 27 x 24. Os europeus, contudo, não foram melhores durante todo o jogo.

Recentemente, ambas as equipes se enfrentaram no Pré-olímpico e, na ocasião, os noruegueses, atuais vice-campeões mundiais, saíram vitoriosos.

O jogo começou com as duas equipes neutralizando os ataques adversários, e conseguindo manter o zero no placar até os 5 minutos do primeiro tempo. Antes de Vini abrir o marcador para o Brasil, as duas seleções já haviam desperdiçado um arremesso de sete metros cada.

Depois que a Noruega empatou a partida, Vini voltou a colocar o Brasil em vantagem e abriu caminho para uma sequência de mais três gols – dois deles feitos quando o time estava com um a menos na quadra. Em desvantagem, os noruegueses buscaram a recuperação e passaram a desperdiçar menos chances, apesar das boas defesas de Ferrugem que neutralizou, em duas oportunidades o Sagosen, um dos melhores jogadores da atualidade.

À medida que o tempo passava, a partida foi ficando mais franca e a vantagem de quatro gols construída no começo do jogo, aos poucos, foi diminuindo. Assim como o Brasil conseguia marcar com Langaro, Silva e Chiuffa, os noruegueses, à base de uma forte defesa e rápidos contra-ataques, respondiam. Os europeus chegaram a transformar o 5 x 1 em 7 x 5.

Com 10 x 7 no placar, o Brasil teve a chance de abrir novamente uma vantagem de quatro gols em um contra-ataque, mas Torriani acabou acertando a bola na trave. Depois deste lance, a Noruega acertou o ataque seguinte, fez 10 x 8 e, em seguida, diminuiu a vantagem para apenas um gol. Apesar da pressão dos noruegueses, o Brasil terminou o primeiro tempo em vantagem: 13 x 12.

No segundo tempo, o Brasil sentiu o cansaço e viu os europeus virarem com tranquilidade. Depois que Chiuffa fez 14 x 12, o Brasil foi neutralizado pela defesa adversária e não conseguiu manter o ritmo ofensivo da primeira etapa. Liderados por Sagosen, os noruegueses fizeram três gols seguidos antes do relógio marcar 5 minutos e, até o final da partida, só ampliaram a vantagem, chegando a estar cinco gols à frente (25 x 20).

Os brasileiros se esforçaram e até chegaram a diminuir a diferença para três gols — parte porque a Noruega jogou sem goleiro, o que permitiu Ferrugem fazer gols da sua área —, mas não foram páreos para o domínio da Noruega, melhor durante todo o segundo tempo, e venceu a partida pelo placar de 27 x 24. A diferença de gols foi a mesma de chances de sete metros desperdiçadas pelos brasileiros.

O Brasil terá chance de se recuperar no próximo domingo (25/7), às 21h (horário de Brasília), domingo contra a França, que estreia contra a Argentina. As outras duas equipes do grupo A são Espanha e Alemanha.

Vídeos
Últimas notícias