Wimbledon: Nadal se vinga de Kyrgios e passa à 3ª rodada

O atual número 2 do mundo perdido para o rival no Grand Slam em Londres, em 2014, e no recente confronto pelo ATP 500 de Acapulco

Visionhaus/Getty ImagesVisionhaus/Getty Images

atualizado 04/07/2019 19:51

Em um dos jogos mais aguardados pela segunda rodada de Wimbledon nesta quinta-feira (04/07/2019), o espanhol Rafael Nadal mostrou sua força e se vingou do polêmico australiano Nick Kyrgios com a vitória por 3 sets a 1 – com parciais de 6/3, 3/6, 7/6 (7/5) e 7/6 (7/3), após 3 horas. O atual número 2 do mundo havia perdido para o rival no único duelo anterior no Grand Slam em Londres, em 2014, e no recente confronto pelo ATP 500 de Acapulco, no México, mas agora deu o troco.

Pela 10ª vez na terceira rodada em 14 participações em Wimbledon na carreira, Nadal terá pela frente o francês Jo-Wilfried Tsonga ex-Top 10 que hoje é o número 72 do mundo, que também nesta quinta-feira derrubou o lituano Ricardas Berankis por 3 sets a 0 – com parciais de 7/6 (7/4), 6/3 e 6/3. Será o 300º jogo do espanhol em Grand Slams, onde já ganhou 262 vezes.

Na quadra central, Nadal não teve vida fácil contra Kyrgios. Nem mesmo o fato de ter “relaxado” em um pub de Londres até às 23 horas do dia anterior tirou a intensidade dos golpes do australiano. Foram a irregularidade e a ansiedade que o atrapalharam, mas não a ponto de impedir de dar seu show como sacar um segundo serviço a 230 km/h e no mesmo game dar um por baixo, o que fez a torcida o vaiar bastante.

]Nos dois primeiros sets, cada um conseguiu se impor no saque e venceu por 6/3. Na terceira parcial, a disputa continuou acirrada. Sem quebras, a decisão foi para o tie-break, onde Nadal foi melhor, conseguiu dois mini breaks e abriu 6 a 3. Kyrgios salvou dois set points, mas não foi suficiente.

O mesmo panorama aconteceu no quarto set. Kyrgios e Nadal seguiram com saques consistentes e em nenhum momento tiveram break points, indo novamente para o tie-break. Nele, o australiano começou mal, cometendo erro em um smash que fez com que Nadal abrisse 3 a 0, depois 6 a 3 e a vitória no ponto seguinte.

Aposentadoria
Quem foi eliminado nesta quinta-feira e encerrou a carreira profissional foi o cipriota Marcos Baghdatis, de 34 anos. O tenista, que chegou a ser o número 8 do mundo em 2006 – ano em que chegou à final do Aberto da Austrália, sendo derrotado pelo suíço Roger Federer – perdeu para o italiano Matteo Berrettini, 20.º do ranking da ATP, por 3 sets a 0 – com parciais de 6/1, 7/6 (7/4) e 6/3.

O cipriota conquistou quatro títulos de ATP, o último ainda em 2010 no piso duro de Sydney, na Austrália, e alcançou 14 finais no circuito profissional. A final mais recente foi em 2017, na cidade chinesa de Chengdu. Ao longo de sua carreira profissional Baghdatis acumulou 349 vitórias e 273 derrotas.

Na terceira rodada, Berrettini terá pela frente o argentino Diego Schwartzman, que passou pelo alemão Dominik Koepfer por 3 sets a 0 – com parciais de 6/0, 6/3 e 7/5.

Outro jogo definido da próxima fase em Wimbledon é entre o italiano Fabio Fognini e o norte-americano Tennys Sandgren. O primeiro sofreu para ganhar do húngaro Marton Fucsovics por 3 sets a 2 – com parciais de 6/7 (6/8), 6/4, 7/6 (7/3), 2/6 e 6/3, após 3 horas e 38 minutos. O seu próximo rival derrotou o francês Gilles Simon, cabeça de chave número 20, também por 3 a 2 – parciais de 6/2, 6/3, 4/6, 3/6 e 8/6.

Últimas notícias