Para defesa, Djokovic é perseguido por promover sentimento antivacina

Advogado do jogador afirmou que decisão de negar visto do sérvio pela segunda vez é "patentemente irracional"

atualizado 14/01/2022 14:23

Novak Djokovic Masters 1000Justin Setterfield/Getty Images

Depois de Novak Djokovic ter o visto cancelado pela segunda vez na Austrália enquanto tenta ter condições para disputar o Aberto da Austrália, o advogado do melhor tenista atualidade afirmou que seu cliente pode estar sendo perseguido pelas opiniões que defende.

Nick Wood disse que Djokovic promove sentimento antivacina e criticou as decisões tomadas contra o sérvio. “O ministro australiano que cancelou o visto de Novak Djokovic [Alex Hawke] o fez por causa do potencial da presença de Novak para ‘promover o sentimento antivacina’. Foi uma decisão patentemente irracional. O histórico de declarações de Djokovic está sendo usado contra ele”, afirmou.

0

 

A defesa de Djokovic ainda tenta evitar que o tenista seja deportado para que ele possa disputar o Aberto da Austrália, que começa nesta segunda-feira (17/1).

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias