Nadal, Barty e Osaka vencem na estreia no Aberto da Austrália

O espanhol Rafael Nadal, a local Ashleigh Barty e a japonesa Naomi Osaka foram os principais destaques, sem perder sets

atualizado 17/01/2022 9:08

Rafael Nadal Australian Open Clive Brunskill/Getty Images

Superada a polêmica com a deportação do sérvio Novak Djokovic, as atenções enfim se concentraram na quadra e os tenistas favoritos estrearam com vitórias tranquilas no primeiro dia do Aberto da Austrália, em Melbourne, nesta segunda-feira (17/1). O espanhol Rafael Nadal, a local Ashleigh Barty e a japonesa Naomi Osaka foram os principais destaques, sem perder sets.

Alçado à condição de maior estrela do torneio, em razão da ausência de Djokovic, Nadal mostrou tranquilidade na primeira rodada. O ex-número 1 do mundo superou o americano Marcos Giron por 3 sets a 0, com parciais de 6/1, 6/4 e 6/2, em 1h49min. O espanhol é o único tenista da chave que já venceu o primeiro Grand Slam da temporada.

Ele chegou a sua 70ª vitória em Melbourne, agora a apenas três triunfos de somar 500 vitórias em quadras duras. Seu próximo adversário será o alemão Yannick Hanfmann, que surpreendeu ao eliminar o local Thanasi Kokkinakis por 6/2, 6/3 e 6/2 – o tenista da casa vinha embalado pelo título em Adelaide.

A estreia marcou o retorno de Nadal aos torneios de Grand Slam, que ele não disputava desde que caiu na semifinal de Roland Garros do ano passado, ao ser batido por Djokovic. Na sequência ficou fora de Wimbledon e do US Open e também da Olimpíada de Tóquio por conta de uma lesão no pé esquerdo.

“Honestamente, tive alguns momentos difíceis e ainda há algumas dúvidas. Mas aqui estou e não poderia estar mais feliz por estar de volta a esta quadra incrível. É fantástico”, disse o espanhol, antes de comentar a ausência de Djokovic. “Sim, sua ausência terá um impacto, ao menos no nível pessoal. Gostaria de vê-lo jogar aqui. Se seria justo ou não ele jogar aqui aí já seria outra discussão que não quero entrar mais.”

Já longe de Melbourne, Djokovic foi substituído na chave coincidentemente por outro tenista da Sérvia. E Miomir Kecmanovic não decepcionou ao superar o “lucky loser” italiano Salvatore Caruso por 6/4, 6/2 e 6/1. Pelas redes sociais, ele disse que os tenistas sérvios agora querem “vingar” a deportação do número 1 do mundo.

“Nossa pequena equipe sérvia aqui em Melbourne está indignada e decepcionada. Acho que agora precisamos fazer um esforço extra e, de alguma forma, vingar nosso melhor representante, que não pode estar aqui. Acredito que ele ganhará mais Grand Slams e que isso não o impedirá de fazer um sucesso histórico”, declarou o sérvio.

Sem Djokovic, o tenista mais bem ranqueado no seu quadrante da chave é o italiano Matteo Berrettini. E o sétimo cabeça de chave venceu na estreia, apesar de ter perdido um set. Ele superou o americano Brandon Nakashima por 4/6, 6/2, 7/6 (7/5) e 6/3. Na segunda rodada, o atual sétimo do mundo vai enfrentar outro americano, Stefan Kozlov.

Entre os demais cabeças de chave, venceram na estreia o polonês Hubert Hurkacz (10º), o canadense Denis Shapovalov (14º), o chileno Cristian Garin (16º), o francês Gael Monfils (17º), os espanhóis Pablo Carreño Busta (19º) e Carlos Alcaraz (31º), o americano Reilly Opelka (23º), o italiano Lorenzo Sonego (25º) e o russo Karen Khachanov (28º). Já o britânico Cameron Norrie (12º) e o sul-africano Lloyd Harris (30º) se despediram logo na estreia.

Feminino

Duas das principais estrelas da chave feminina, a local Ashleigh Barty e a japonesa Naomi Osaka fizeram estreias tranquilas, nesta segunda. Esperança da casa, a número 1 do mundo aplicou até um “pneu” na ucraniana Lesia Tsurenko: 6/0 e 6/1. Na segunda rodada, ela vai enfrentar a italiana Lucia Bronzetti, que superou a russa Varvara Gracheva por 3/6, 6/2 e 6/3. Barty ainda busca seu primeiro título no Aberto da Austrália. Até agora seu melhor resultado foi a semifinal de 2020.

Já Osaka projeta o terceiro título em Melbourne. Nesta busca, começou bem ao despachar a colombiana Maria Camila Osorio Serrano por duplo 6/3. Sua próxima adversária será a americana Madison Brengle, que contou com o abandono da ucraniana Dayana Yastremska no fim do terceiro set, quando vencia por 6/1, 0/6 e 5/0.

Atual campeã olímpica, a suíça Belinda Bencic (22ª cabeça de chave) também começou bem. Superou a francesa Kristina Mladenovic por 6/4 e 6/3. Dona de dois títulos no Aberto da Austrália, a belarussa Victoria Azarenka venceu a húngara Panna Udvardy por 6/3 e 6/1.

Entre as demais cabeças de chave, superaram a primeira rodada a grega Maria Sakkari (5ª), a checa Barbora Krejcikova (4ª), a ucraniana Elina Svitolina (15ª), a americana Jessica Pegula (21ª), a russa Veronika Kudermetova (28ª), a letã Jelena Ostapenko (26ª), a italiana Camila Giorgi (30ª) e a espanhola Sara Sorribes Tormo (32ª).

Já a americana Sofia Kenin (11ª), campeã em Melbourne em 2020, foi eliminada logo na estreia pela compatriota Madison Keys por 7/6 (7/2) e 7/5. E a também americana Coco Gauff (18ª) também se despediu na rodada de abertura.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias