Neto perde a paciência e se revolta com fala homofóbica de Maurício

O apresentador da Band criticou a manifestação homofóbica de Maurício Souza, jogador de vôlei do Minas Tênis Clube e da Seleção Brasileira

atualizado 27/10/2021 16:59

Neto no programa Os Donos da BolaReprodução/ Youtube

O posicionamento homofóbico do jogador de vôlei Mauricio Souza, do Minas Tênis Clube e da Seleção Brasileira de Vôlei, continua repercutindo. Após ser punido pelo clube e criticado por colegas de profissão, Mauricio Souza teve que ouvir de Neto, apresentador da Band.

Ao comentar sobre o caso, o ex-jogador perdeu a paciência com o atleta. “Eu vi hoje, o Maurício, que foi homofóbico mesmo no que ele falou em relação ao Super Homem. Quem falou que o Hulk é hétero? Que Jesus é? Quem falou que hétero só que pode mandar no mundo? Quem falou que o Super Homem não pode ser bissexual? Quem falou? Onde está escrito isso? Na pedra de Moisés? Quem disse? Que a Mulher Maravilha não pode ser? O que eu mais fico bravo com esses caras, é que vocês não garantem, não tem saco para aguentar o que vocês escrevem, o que vocês falam. Na televisão e no Instagram”, disparou.

Neto fez questão de lembrar do encontro que Maurício teve com o presidente da República, Jair Bolsonaro. Na ocasião, o jogador deu uma camisa da seleção brasileira de vôlei a Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), deputado federal e filho do presidente.

“E aí, vem pedir desculpa agora. ‘Ai, me desculpa’. Não, se você pensa assim, vai até o final. Porque aqui é democracia, meu irmão. Aí, o Minas tira o cara, pede não sei o quê, aí pede desculpinha? Não vai pedir desculpinha não. Aguenta firme as pancadas que você está tomando aí. Os caras te dando na goela. Aguenta. Não é você que foi lá com a camisa 17? Então aguenta. Aguenta firme. Eu aguento firme as pancadas. E, para mim, o Super Homem é gay. Pronto. Para mim, ele é gay porque ele voa. E não tem problema nenhum”, desabafou o apresentador da Band.

Entenda

Maurício Souza fez criticas ao saber que o ator Joe Kent, o atual Superman, é bissexual. “Ah, é só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar”.

Mesmo repreendido pelo também jogador de vôlei Douglas Souza, ele continuou com os ataques. “Hoje em dia o certo é errado e o errado é certo. Não se depender de mim. Se tem que escolher um lado, eu fico do lado que eu acho certo. Fico com minhas crenças, valores e ideais”, disse o atleta.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias