Venezuelanos infectados somem de hotel e funcionários não são testados

O Metrópoles recebeu denúncia anônima do hotel onde eles estão hospedados e isolados, o Brasília Palace Hotel

atualizado 15/06/2021 22:23

Jogadores da venezuela máscara Copa AméricaIgo Estrela/Metrópoles

Quatro dias após a confirmação dos primeiros casos de Covid-19 na Copa América dentro da seleção venezuelana, o Metrópoles recebeu, nesta terça-feira (15/6), uma denúncia anônima do hotel onde eles estão hospedados e isolados, o Brasília Palace Hotel.

Segundo a denúncia, a empresa Plaza Brasília estaria se recusando a testar os funcionários do hotel que tiveram contato com os jogadores infectados. A situação está gerando um medo coletivo entre os que trabalham no local, uma vez que quem encontrou os doentes segue cumprindo horário presencialmente.

Uma fonte ligada ao hotel, que não quis se identificar, afirmou que nenhum funcionário foi testado. “Não foram feitos testes nos funcionários. Pelo que foi divulgado, a Conmebol seria responsável pelos testes, mas não foram feitos, nem por eles nem pelo hotel”, disse. “Alguns funcionários fizeram uma certa pressão. Os que tiveram mais contato com eles [os jogadores infectados] queriam ficar em isolamento, mas não aconteceu. Estão todos trabalhando normalmente”, complementou.

Ainda segundo a fonte, a situação é bem mais grave e completamente diferente do que vem sendo noticiado em relação aos protocolos que deveriam ser utilizados na realização da competição no Brasil. “É negligência. É um caso muito sério, muito grave. O que vem sendo divulgado é muito diferente do que está acontecendo. Se foi testado, quem foi testado, cadê os resultados dos testes? É muito perigoso. Se 13 pessoas testaram positivo, tem funcionário que também se infectou. As pessoas vão para casa com medo, tem contato com a família”, disse.

Sumiço de infectados

Além disso, houve a denúncia de que um dos atletas que deveria estar em isolamento teria passeado por Brasília normalmente. No entanto, fontes ligadas ao hotel confirmaram ao Metrópoles que não foi só um jogador que saiu do hotel, mas outros membros da delegação.

O protocolo da Conmebol diz que os infectados não devem deixar os hotéis nem receber visitas. Além disso, prevê multas em caso de descumprimento das medidas, como a que se refere a 14 dias de quarentena.

Protocolo Medico Conmebol Port – CA 2021 Bra Final by Metropoles on Scribd

A Seleção da Venezuela entra em campo novamente pela Copa América na quinta-feira (17/6). Os venezuelanos enfrentam a Colômbia, em Goiânia.

Metrópoles entrou em contato com a assessoria da seleção venezuelana, que informou: “Os infectados estão cumprindo isolamento em Brasília, acompanhados por um dos médicos da delegação.”

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal alegou que a situação é a mesma do último sábado (12/6). “São 12 testes positivos da delegação da Venezuela e um da Conmebol. Os contatos próximos do hotel foram testados, e todos negativos. Os 13 permanecem isolados durante o período de 10 dias após o teste positivo”, alegou a secretaria à reportagem.

A reportagem também questionou a gerência do Brasília Palace Hotel sobre o cumprimento do protocolo por parte dos jogadores infectados, mas não obteve resposta. “Não podemos falar sobre os hóspedes”, afirmou a gerente da hospedaria.

Mais cedo, nesta terça, o Ministério da Saúde divulgou um aumento no número de casos da Covid-19 relacionados com a Copa América, de 41 para 52. De acordo com a pasta, o número total de infectados conta com 33 jogadores e membros de delegações e 19 prestadores de serviços contratados para o evento. Até o momento, foram realizados 3.045 testes de RT-PCR entre atletas, funcionários e demais integrantes das equipes.

Vídeos
Últimas notícias