Argentina decreta luto e espera 1 milhão de pessoas em velório de Maradona na Casa Rosada

O ex-jogador deixou o hospital havia duas semanas, após ter passado por cirurgia para remover um hematoma do cérebro

atualizado 25/11/2020 22:12

Maradona San Paolo NapoliEtsuo Hara/Getty Images

O velório de Diego Armando Maradona será realizado na Casa Rosada, sede do governo argentino, nesta quinta-feira (26/11). A expectativa é que 1 milhão de pessoas acompanhem a solenidade. Antes, o corpo do craque passará por autópsia, na noite desta quarta. Ele morreu aos 60 anos, em casa, após ter sofrido uma parada cardiorrespiratória.

Horas após a confirmação da morte de “Don Diego”, o presidente Alberto Fernández decretou três dias de luto. “Você nos levou ao mais alto do mundo. Você nos fez imensamente felizes. Você foi o maior de todos. Obrigado por ter existido, Diego. Vamos sentir sua falta o resto da vida”, escreveu Fernández em suas redes sociais, ao postar uma foto abraçado com Maradona.

<blockquote class=”twitter-tweet”>
<p dir=”ltr” lang=”es”>Nos llevaste a lo más alto del mundo. Nos hiciste inmensamente felices. Fuiste el más grande de todos.</p>
Gracias por haber existido, Diego. Te vamos a extrañar toda la vida. <a href=”https://t.co/pAf38sRlGC”>pic.twitter.com/pAf38sRlGC</a>

— Alberto Fernández (@alferdez) <a href=”https://twitter.com/alferdez/status/1331641720417751043?ref_src=twsrc%5Etfw”>November 25, 2020</a></blockquote>
<script async src=”https://platform.twitter.com/widgets.js” charset=”utf-8″></script>

A vice-presidente Cristina Kierchner também prestou sua homenagem: “Muita tristeza, partiu um grande. Até sempre Diego, te queremos muito. Um abraço enorme a seus familiares e seres queridos”.

Autópsia

Em entrevista na frente da casa onde Maradona morreu, o fiscal do Departamento Judicial de San Isidro, John Broyad, adiantou que o corpo do craque não tinha sinais de violência. Ele morreu por volta das 12h (horário de Brasília). Às 16h, policiais científicos começaram a trabalhar no local. Já a autópsia será realizada a partir das 18h. O corpo deixou a residência às 17h15 e foi acompanhado por um comboio policial.

“Não foi detectado nenhum sinal de criminalidade, de violência. A autópsia será para determinar a causa da morte, mas podemos adiantar que o falecimento se caracteriza por fatores naturais, sem sinal de violência. A autópsia vai esclarecer a causa da morte”, afirmou Broyad.

Maradona estava em casa quando se sentiu mal. Familiares e funcionários chamaram uma ambulância para socorrê-lo, mas ele morreu antes mesmo de o veículo da emergência chegar. O ex-jogador tinha deixado o hospital havia duas semanas após ter sido internado, quando foi detectado um hematoma no cérebro. Ele lutava contra uma série de problemas de saúde.

Além de fornecer a Casa Rosada para o velório, o governo argentino decretou três dias de luto no país. O Boca Juniors havia colocado à disposição o seu estádio, a Bombonera, para a realização do velório de Maradona.

Com informações da Agência Estado

0

Vídeos
Últimas notícias