metropoles.com

Argentina decreta luto e espera 1 milhão de pessoas em velório de Maradona na Casa Rosada

O ex-jogador deixou o hospital havia duas semanas, após ter passado por cirurgia para remover um hematoma do cérebro

atualizado

Compartilhar notícia

Etsuo Hara/Getty Images
Maradona San Paolo Napoli
1 de 1 Maradona San Paolo Napoli - Foto: Etsuo Hara/Getty Images

O velório de Diego Armando Maradona será realizado na Casa Rosada, sede do governo argentino, nesta quinta-feira (26/11). A expectativa é que 1 milhão de pessoas acompanhem a solenidade. Antes, o corpo do craque passará por autópsia, na noite desta quarta. Ele morreu aos 60 anos, em casa, após ter sofrido uma parada cardiorrespiratória.

Horas após a confirmação da morte de “Don Diego”, o presidente Alberto Fernández decretou três dias de luto. “Você nos levou ao mais alto do mundo. Você nos fez imensamente felizes. Você foi o maior de todos. Obrigado por ter existido, Diego. Vamos sentir sua falta o resto da vida”, escreveu Fernández em suas redes sociais, ao postar uma foto abraçado com Maradona.

<blockquote class=”twitter-tweet”>
<p dir=”ltr” lang=”es”>Nos llevaste a lo más alto del mundo. Nos hiciste inmensamente felices. Fuiste el más grande de todos.</p>
Gracias por haber existido, Diego. Te vamos a extrañar toda la vida. <a href=”https://t.co/pAf38sRlGC”>pic.twitter.com/pAf38sRlGC</a>

— Alberto Fernández (@alferdez) <a href=”https://twitter.com/alferdez/status/1331641720417751043?ref_src=twsrc%5Etfw”>November 25, 2020</a></blockquote>
<script async src=”https://platform.twitter.com/widgets.js” charset=”utf-8″></script>

A vice-presidente Cristina Kierchner também prestou sua homenagem: “Muita tristeza, partiu um grande. Até sempre Diego, te queremos muito. Um abraço enorme a seus familiares e seres queridos”.

Autópsia

Em entrevista na frente da casa onde Maradona morreu, o fiscal do Departamento Judicial de San Isidro, John Broyad, adiantou que o corpo do craque não tinha sinais de violência. Ele morreu por volta das 12h (horário de Brasília). Às 16h, policiais científicos começaram a trabalhar no local. Já a autópsia será realizada a partir das 18h. O corpo deixou a residência às 17h15 e foi acompanhado por um comboio policial.

“Não foi detectado nenhum sinal de criminalidade, de violência. A autópsia será para determinar a causa da morte, mas podemos adiantar que o falecimento se caracteriza por fatores naturais, sem sinal de violência. A autópsia vai esclarecer a causa da morte”, afirmou Broyad.

Maradona estava em casa quando se sentiu mal. Familiares e funcionários chamaram uma ambulância para socorrê-lo, mas ele morreu antes mesmo de o veículo da emergência chegar. O ex-jogador tinha deixado o hospital havia duas semanas após ter sido internado, quando foi detectado um hematoma no cérebro. Ele lutava contra uma série de problemas de saúde.

Além de fornecer a Casa Rosada para o velório, o governo argentino decretou três dias de luto no país. O Boca Juniors havia colocado à disposição o seu estádio, a Bombonera, para a realização do velório de Maradona.

Com informações da Agência Estado

0

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comEsportes

Você quer ficar por dentro das notícias de esportes e receber notificações em tempo real?