VAR anula dois gols colorados, mas Inter vence Chapecoense por 1 x 0

Lindoso fez o gol que deu a vitória ao Inter após a derrota na Copa do Brasil

EVERTON PEREIRA/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 22/09/2019 13:14

O Internacional precisou balançar as redes três vezes para fazer um gol. Após muita pressão Colorada e dois gols anulados pelo VAR, Rodrigo Lindoso finalmente balançou as redes de forma legal, fazendo com que o torcedor gaúcho esquecesse, pelo menos momentaneamente, a perda do título da Copa do Brasil para o Athletico-PR.

Com o resultado, o Internacional foi a 36 pontos, se mantendo no G-4 e próximo dos primeiros colocados.

Pelo outro lado, a Chapecoense, que estreou o técnico Marquinho Santos, continua sua péssima campanha, com apenas 14 pontos e na vice-lanterna do Campeonato Brasileiro.

Na próxima rodada, o Inter tem um desafio complicado pela frente. Pega o líder Flamengo, quarta-feira, no Maracanã, às 21h30. No dia 2 de outubro, devido aos compromissos corintianos na Sul-Americana, a Chapecoense recebe o Timão, às 19h15, na Arena Condá.

O jogo
No começo da partida, como era esperado, o Inter pressionou a Chapecoense, que se defendeu com praticamente todos os jogadores atrás da linha da bola. A equipe de Odair Hellmann, dessa forma, teve dificuldade para furar o bloqueio com jogadas pelas laterais e cruzamentos.

Aos 28, no entanto, o Inter finalmente conseguiu superar a defesa do adversário com um cruzamento. Nico López cruzou da direita para o centro, a bola passou por Gum e resvalou em Guerrero, parando em Wellington Silva que, livre e com calma, só deslocou o goleiro Tiepo. O VAR, no entanto, foi acionado e anulou o gol Colorado, acusando toque de Guerrero após passe de Nico.

Depois do gol anulado, a partida voltou para sua dinâmica: o Inter pressionando e tentando buscar espaços sem sucesso. A Chapecoense, fechada, tentou encaixar contra-ataques quando conseguia roubar a bola, mas sem conseguir concluir bem ao gol de Marcelo Lomba.

2º tempo
Ao contrário da 1ª etapa, a Chapecoense começou o 2º tempo com uma outra postura, propondo mais jogo para o Inter que, com o atacante Neilton no lugar do lateral Uendel, assumiu uma postura ainda mais agressiva para tentar abrir o placar.

Com o passar do tempo, a diferença entre os elencos se fez sentir e o Inter voltou a pressionar a Chapecoense em seu campo de ataque. O time do técnico Marquinhos Santos pressionou a saída de bola do adversário sem, no entanto, causar muito incômodo.

De tanto bater, o Internacional, aos 34 minutos, finalmente conseguiu furar. Após lançamento para dentro da área, Nico López foi paciente, esperou a chegada dos companheiros e cruzou para Parede. O atacante escorou para Neilton completar para as redes. No entanto, o VAR novamente frustrou a alegria colorada. Após revisão do lance, o árbitro assistente deu falta de Edenílson no lance.

Aos 40, o Inter balançou as redes no jogo pela terceira vez. E dessa vez valeu! Após cobrança de escanteio, Guerrero cabeceou, Moledo desviou e Lindoso completou para o gol. Na comemoração, o volante saiu provocando a arbitragem e o VAR.

Vídeos
Últimas notícias