*
 

Pouco depois de levar a seleção da Rússia às quartas de final da Copa do Mundo, o técnico Stanislav Cherchesov conversou com os jornalistas na sala de imprensa do estádio Luzhnik, em Moscou. Bem-humorado, o treinador até deu uma camisa da Rússia de presente para um jornalista, disse que espera que seus jogadores se recuperem para a disputa do próximo sábado, em Sochi, contra a Croácia, e elogiou a entrega dos atletas durante a partida. “São homens de verdade”.

O técnico falou pouco sobre a festa dos jogadores nos vestiários do estádio e disse que estava focado nas quartas de final. “Já estou pensando no próximo jogo. Estamos trabalhando, vamos fazer testes médicos e físicos nesta semana, analisar individualmente cada um do nosso grupo, ver o que os nossos jogadores precisam. Vamos trabalhar.”

Cherchesov elogiou muito a entrega da equipe e a confiança do grupo em seu trabalho. “Depois do jogo contra o Uruguai, que tivemos um jogador expulso, tivemos que mexer no time e isso é muito difícil. Bolamos um plano de jogo com três zagueiros, um sistema novo. É uma decisão difícil, mas o grupo confiou em mim. Falei com cada um de forma individual e deu certo”, afirmou o técnico.

Em relação à Espanha, o treinador russo disse que sabia que o time adversário teria mais posse de bola, mas que conseguiram neutralizar as principais jogadas da equipe do técnico Fernando Hierro.

“Eles nos venceram duas vezes nos últimos tempos, um 3 x 0 e um 4 x 1. Queríamos o contra-ataque e a bola parada. Os espanhóis são melhores do que nosso time em muitos aspectos e só vencemos hoje porque nosso esquema foi acertado. Nossa estratégia funcionou, por isso vencemos.”

A classificação renovou a confiança dos russos, que já sonham mais alto no Mundial. “Vou ser sincero. Queremos ganhar o próximo jogo, seja contra quem for. Antes da Copa éramos um time, agora somos outro. Vamos brigar até o final”, finalizou o treinador.