Secretária de Esporte do DF apoia presença de times cariocas na capital

Em conversa com o Metrópoles, Celina Leão também pediu cautela com o retorno do Candangão

atualizado 20/05/2020 14:30

Rodolfo Landim e Alexandre Campello, presidentes de Flamengo e Vasco, estiveram em Brasília nessa terça (19/05) para se reunir com o presidente Jair Bolsonaro. Entre as pautas da conversa, a possibilidade de usar Brasília como base para treinamentos enquanto o governo do Rio não autoriza retorno às atividades. Celina Leão, secretária de Esportes do DF, apoia a ideia.

“O futebol terá que recomeçar em algum lugar, e acho que o DF pode ser pioneiro nisso. Claro, vivemos um cenário muito incerto e a pandemia é uma questão séria. Portanto, caso haja algum acordo nesse sentido, ele só será posto em prática depois que os atletas forem testados, permanecerem concentrados e respeitando os demais protocolos recomendados pelas autoridades de saúde”, afirmou a secretária em conversa com o Metrópoles.

Celina defende que o retorno do futebol pode trazer uma mensagem de esperança para a população, de que dias melhores e um retorno à normalidade é possível. Apesar disso, a secretária reconhece os desafios práticos de por o plano em prática. “O governo terá que conversar sobre como receber as equipes sem incentivar as pessoas a irem às ruas. Porém, em questão da segurança das equipes, com os atletas isolados e pré-testados, acredito que não haverá nenhum perigo de disseminação do vírus”.

Uma nova reunião entre o presidente Jair Bolsonaro, o governador Ibaneis Rocha e as delegações de Flamengo e Vasco deve acontecer, ainda nesta quarta-feira (20/05), para acertar os detalhes e apresentar propostas sobre como funcionaria a parceria entre os clubes cariocas e Brasília.

Candangão

Celina Leão se reunirá em breve com os clubes de Brasília para discutir o retorno do futebol na capital. Sobre o assunto, a secretária pede cautela.

“Queremos apoiar e ouvir o futebol local. Saber o que estão pensando durante esta pandemia. Conversaremos sobre estrutura, ouvir propostas e sugestões. Vivemos um momento bastante delicado, aqui no DF, com o aumento de casos, então, é necessário cautela neste momento”, declarou.

0

Vídeos
Últimas notícias