Quem é Hansi Flick, técnico que conquistou a tríplice coroa com o Bayern

Ex-auxiliar foi promovido a treinador na atual temporada e, com boas exibições e resultados, convenceu a diretoria de que era o homem certo

atualizado 23/08/2020 18:38

Hans Flick Bayern de MuniqueAlexander Hassenstein/Bongarts/Getty Images

Após anos de técnicos badalados, o Bayern de Munique decidiu ir com um prata da casa para guiar a equipe na atual temporada e não tem motivos para arrependimento: Hans-Dieter Flick, ou simplesmente, “Hansi” Flick, venceu o PSG neste domingo (23/8) e conquistou a Champions League para os bávaros, a sexta da história do clube. Além disso, o título marca a tríplice coroa para os alemães em 2019-20.

Cria das categorias de base do Bayern, Flick assumiu o comando técnico da equipe em novembro, após seu antecessor, Niko Kovac, não ter conseguido manter um bom relacionamento com nomes importantes do vestiário e ter sido goleado pelo Eintracht Frankfurt por 5 x 1.

Flick foi chamado para assumir a equipe e, após quatro vitórias em quatro jogos — incluindo um 4 x 0 sobre o Borussia Dortmund –, o compromisso, que inicialmente iria até dezembro, foi estendido até o fim da temporada, que terminou com a conquista da Bundesliga, da Copa da Alemanha e, agora, com a vitória da Liga dos Campeões. Naturalmente, o Bayern já se movimentou para estender o vínculo com o treinador até 2023.

Apesar de ser um “novato” na função, o currículo de Flick demonstra que seus bons resultados não são tão surpreendentes assim. Após penduras as chuteiras, Hansi começou a carreira de treinador no modesto Victoria de Bammental. Ele escalou as divisões inferiores do futebol alemão até receber sua primeira grande chance em 2006, quando foi convidado para ser o auxiliar de Joaquim Löw na seleção nacional.

Flick estava sentado ao lado de Löw naquele fatídico 14 de junho de 2014, quando a Alemanha goleou o Brasil por 7 x 1 em pleno Mineirão na semifinal da Copa do Mundo. Seis anos depois, o técnico fez parte do desmonte de outro gigante do futebol, quando o seu Bayern de Munique enfiou um sonoro 8 x 2 no Barcelona de Lionel Messi. Além de Flick, Thomas Müller, Manuel Neuer e Jerome Boateng também estiveram em campo em ambas as partidas.

Tendo aprendido com os melhores, Flick tem mostrado que foi um bom aluno e que é capaz de implementar por conta própria seus conceitos em uma equipe comandada por ele. Os resultados, colocados em prática por um Bayern de Munique que se tornou uma máquina, vencedora de tudo o que disputou, são inegáveis.

Vídeos
Últimas notícias