Por um triz: São Paulo e Flamengo correm atrás do prejuízo na Libertadores

O Tricolor está fora da zona de classificação para a próxima fase; o Rubro-Negro perdeu o último jogo por 5 x 0 e também está pressionado

atualizado 22/09/2020 8:34

Fernando Diniz e Domènec TorrentAlexandre Schneider/Getty Images e Ira L. Black/Corbis via Getty Images

Dois dos maiores representantes do Brasil na Libertadores estão em apuros: o São Paulo, dono de três títulos da competição, e o Flamengo, atual campeão e vencedor de duas taças. O Tricolor está fora da zona de classificação para a próxima fase do torneio e o Rubro-Negro vem de uma derrota por 5 x 0. Ambos estarão em campo nesta terça-feira (22/9) pela 4ª rodada da Copa.

O Soberano ainda não fez jus ao seu apelido nesta edição da Libertadores. Até então, o time comandado por Fernando Diniz tem uma vitória, um empate e uma derrota, e pelo saldo de gols, é o 3º colocado do Grupo D. Está empatado com o River Plate, atual vice-campeão, em pontos, e precisa vencer se quiser chegar ao mata-mata.

A derrota para o Binacional, time desconhecido do Peru, logo na partida de estreia do torneio de 2020, por 2 x 1, foi um balde de água fria para os Tricolores. Com Dani Alves, Juanfran, Hernanes, Pablo, Tchê Tchê, Vitor Bueno, Tiago Volpi e companhia as expectativas das torcidas estavam (e estão) altas para este ano.

Na 2ª rodada, veio a soma dos primeiros pontos no triunfo sobre a LDU, por 3 x 0, no Morumbi. E o empate em 2 x 2 com o River, na última quinta, poderia ter sido pior, uma vez que os argentinos foram melhores em campo. A equipe equatoriana é a adversária desta terça e os paulistas irão à Quito, na altitude, tentar repetir o que foi feito em São Paulo para seguir vivo na briga. A bola rola às 21h30.

Urubu assustado

Em 23 de outubro de 2019, o Flamengo recebia o Grêmio pelo jogo de volta da semifinal da Libertadores, no Maracanã, e diante de 51.406 torcedores aplicou uma goleada de 5 x 0. Até quinta-feira (17/9), esse placar trazia apenas alegrias aos Rubro-Negros. Porém, bastaram 90 minutos para tornar esse 5 x 0 um pesadelo.

O Independiente del Valle, vítima do clube carioca na Recopa Sul-Americana 2020, não teve piedade e massacrou o time de Domènec Torrent pelo mesmo placar daquele fatídico jogo contra o Grêmio. A diferença de um Flamengo que goleia para o que é goleado é basicamente, e principalmente, o treinador. Jorge Jesus comandou o campeão da Libertadores de 2019 e ainda treinava o time nas primeiras rodadas da atual edição.

Contra o Junior Barranquila e o Barcelona de Guayaquil, o Mais Querido fez 2 x 1 e 3 x 0, respectivamente, com o português à frente da equipe. No primeiro jogo do espanhol comandando o Rubro-Negro, deu no que deu. Alguns (imprensa e torcedores) dizem ter sido má vontade dos jogadores, outros colocam 100% da culpa em Dome, mas buscar justificativas não mudará o resultado da partida em Quito. O que dá pra mudar é o futuro.

Para o duelo contra o Barcelona equatoriano desta quinta, às 19h15, Domènec tem um problema maior que a pressão pela vitória. Lesões, suspensões e o novo coronavírus tiraram dele 11 jogadores: Diego Alves, Gabigol, Pedro Rocha, Gustavo Henrique, Diego, Isla, Matheuzinho, Bruno Henrique, Michael, Vitinho e Filipe Luís. A soma de três pontos renovará as energias dos cariocas, além de mantê-los entre os dois primeiros colocados e mais próximos do líder Del Valle.

Vídeos
Últimas notícias