Palmeiras bate o Ituano e enfrenta o Bragantino na semi do Paulistão

Alviverde não teve trabalho para vencer em casa por 2 x 0 e agora pega o Massa Bruta por um lugar na final

atualizado 23/03/2022 23:42

Cesar Greco/Palmeiras

O Palmeiras não precisou fazer uma apresentação de encher os olhos para avançar à semifinal do Campeonato Paulista pela nona vez consecutiva. Na noite desta quarta-feira (23/3), o time de Abel Ferreira mostrou algumas deficiências, mas não foi ameaçado e ganhou do Ituano por 2 x 0 com um futebol de eficiência. Raphael Veiga, de pênalti, mais uma vez, e Rony anotaram os gols do triunfo, um em cada tempo.

Na semifinal do Paulistão, o Palmeiras enfrenta o Red Bull Bragantino, que passou pelo Santo André, ou o Guarani, caso este elimine o Corinthians nesta quinta-feira. O time de Abel Ferreira tem a vantagem de decidir a vaga à final em casa porque ostenta a melhor campanha do torneio estadual.

Chamaram a atenção uma certa acomodação do Palmeiras em determinados momentos da partida, talvez pelo cansaço fruto da exaustiva sequência de jogos, nos erros de passe e nas tomadas de decisões no ataque. Ainda assim, os mandantes foram bastante superiores em relação ao rival de Itu e confirmaram a vaga na próxima fase.

O zagueiro Cleberson facilitou a vida do Palmeiras ao cometer um pênalti difícil de explicar no primeiro minuto de jogo. Ele ergueu o braço e o usou para tocar na bola dentro da pequena área. Pênalti que nem precisou do auxílio do VAR para ser marcado e convertido com categoria por Raphael Veiga, dono de 21 acertos em 21 tentativas.

O gol de pênalti que ganhou de presente foi o que de melhor o Palmeiras fez no primeiro tempo. Em rotação baixa em relação aos últimos jogos, o time se acomodou com a vantagem e teve dificuldade na construção das jogadas, prejudicada pelo excesso de erros de passes. No ataque, Rony quase não recebia a bola. Quando ela veio, o camisa 10 errou todas suas decisões. Zé Rafael tentou ampliar em arremate de fora da área após bonita caneta no adversário, mas mandou por cima do gol.

Sorte a dos donos da casa que os visitantes, frágeis tecnicamente, quase nada produziram nos primeiros 45 minutos. A única chance foi um cabeceio no travessão dado por Cleberson, que passou perto de se redimir da penalidade cometida.

Um pouco mais de intensidade foi o suficiente para o Palmeiras resolver o jogo em poucos minutos no segundo tempo. O time aumentou o ritmo, chegou com naturalidade perto do gol adversário e marcou com Rony aos nove minutos após uma bonita e incomum assistência de cabeça de Marcos Rocha.

O atual campeão continental passou a controlar o jogo como não havia feito na primeira etapa e não fez o terceiro por falta de capricho nas conclusões. Scarpa teve duas oportunidades, Veiga uma e Danilo outra. Breno Lopes balançou as redes no fim, mas o gol foi invalidado porque o atacante estava impedido. Ele, aliás, chegou também a receber o vermelho nos acréscimos, mas o juiz reviu a decisão no VAR e lhe mostrou o amarelo.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2 X 0 ITUANO

PALMEIRAS – Marcelo Lomba; Marcos Rocha, Jailson, Murilo e Piquerez; Danilo (Breno Lopes), Zé Rafael e Raphael Veiga (Atuesta); Gustavo Scarpa (Wesley), Dudu (Gabriel Veron) e Rony (Navarro). Técnico: Abel Ferreira.

ITUANO – Pegorari; Léo Santos, Rafael Pereira (Bernardo Schappo) e Cleberson (Jiménez); Pacheco, Kaio (Igor Henrique), Lucas Siqueira, Gerson Magrão (Gabriel Barros) e Roberto; Aylon (Iago Telles) e João Victor. Técnico: Mazola Júnior.

GOLS – Raphael Veiga, aos 2 minutos do primeiro tempo; Rony, aos 9 do segundo.

ÁRBITRO – Thiago Luís Scarascati.

CARTÕES AMARELOS – Kaio, Jiménez, Iago Telles, Breno Lopes e Pacheco.

PÚBLICO – 27.270 torcedores.

RENDA – R$ 1.337.370,13.

LOCAL – Allianz Parque.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias