*
 

O craque Neymar marcou um gol e participou diretamente de outro, feito por Roberto Firmino, na vitória da Seleção Brasileira por 2 x 0 sobre o México, nesta segunda-feira (2/7), em Samara, pelas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. Eleito melhor jogador da partida, o camisa 10 deixou o campo reclamando de deslealdade do time adversário.

No segundo tempo, Miguel Layún pisou no tornozelo de Neymar quando o atacante estava caído fora de campo. O árbitro de vídeo foi consultado sobre o lance, mas não puniu o jogador mexicano. Ao desabafar, o craque do Paris Saint-Germain mandou um recado aos mexicanos, que o chamaram de “cai-cai” antes da partida.

“É complicado apanhar. Eu só sofro a dor, faz parte. Tomei um pisão que acho que foi desleal, fora da jogada. Eles não podem fazer isso. Eles falaram demais antes da partida e agora foram embora para casa”, disse.

Neymar sofreu seis faltas durante o duelo e foi fundamental para a vitória brasileira. Ele abriu o marcador no segundo tempo após grande jogada de William. No segundo, recebeu a bola no contra-ataque, tocou na saída de Ochoa, que desviou com os pés. Firmino aproveitou a sobra e mandou para as redes.

“Quero parabenizar toda equipe pelo jogo de hoje. Tiveram momentos em que sofremos. A gente demonstrou que sabe sofrer. Foi difícil, muito sofrido. O importante é que o time demonstrou qualidade e mereceu a vitória"
Neymar, atacante do Brasil

Philippe Coutinho viu o jogo também de maneira semelhante. No primeiro tempo, ele falou sobre as dificuldades enfrentadas pela Seleção e depois destacou a tranquilidade para conseguir matar a partida. “Tivemos paciência para atacar no momento certo. Tivemos essa mentalidade. No segundo tempo, fomos melhores e merecemos a vitória”, analisou.

Mike Hewitt - FIFA/FIFA via Getty Images

Philippe Coutinho enalteceu o desempenho do Brasil na vitória sobre o México

Um dos segredos da vitória, segundo o meio-campista, foi a visão da comissão técnica de analisar a primeira etapa e mexer taticamente na equipe para o segundo tempo. Nos 45 minutos finais, Coutinho, William e Neymar revezaram o posicionamento, ajudaram mais na saída de bola e o time dominou o adversário.

“O staff é importante porque tem visão melhor para ajustar o time. Fizemos isso no segundo tempo e melhorou a nossa saída de bola. O mais importante foi a vitória, a classificação. Agora vamos pensar no próximo jogo”, afirmou.

A Seleção Brasileira volta a campo nesta sexta-feira (6), às 15h, em Kazan, pelas quartas de final. Enfrentará o vencedor do duelo entre Bélgica e Japão, que jogam nesta segunda-feira (2), às 15h, em Rostov.