Neymar acusa rival de racismo e é expulso em volta ao PSG: “Esse babaca”

Ele retornou aos gramados neste domingo após se recuperar de Covid-19, mas o resultado não foi o que ele esperava dentro e fora de campo

atualizado 15/09/2020 16:49

Neymar discute em campoXavier Laine/Getty Images

O brasileiro Neymar retornou aos gramados neste domingo (13/9) após ficar em isolamento social por causa da Covid-19. O PSG saiu derrotado no clássico contra o Olympique de Marseille, por 1 x 0, mas a bronca maior do camisa 10 foi contra o racismo.

Ainda no primeiro tempo de um jogo quente desde o início, Neymar esbravejou: “Racismo, não. Racismo, aqui, não”. As imagens da partida não deixaram claro em qual momento o insulto teria ocorrido.

Já nas redes sociais, Neymar voltou a protestar com palavras fortes: “Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca”, escreveu o jogador. Mais tarde, o brasileiro mirou o protesto contra o árbitro de vídeo. “VAR pegar a minha ‘agressão’ é mole… Agora eu quero ver pegar a imagem do racista me chamando de “MONO HIJO DE P***” (macaco filha da p***)… Isso eu quero ver!”

O árbitro de vídeo também não conseguiu identificar a agressão e o jogo seguiu. Nos acréscimos do segundo tempo, o tempo voltou a fechar entre os jogadores de ambos os times. Além do revés no clássico, em jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Francês, o time parisiense teve vários expulsos em confusão no final. Foram distribuídos 17 cartões, sendo cinco vermelhos.

Confusão e racismo

Ainda no primeiro tempo, Neymar foi até o quarto árbitro para dizer “racismo não!”, se referindo a González, embora não seja possível saber se ele havia sido o alvo da ofensa ou outro jogador do PSG. González disse ter sido alvo de uma cusparada de Di María, que afirmou ter sido ofendido pelo espanhol. O zagueiro negou que havia sido racista e pediu que o VAR fosse utilizado – o árbitro Jêrome Brissard não puniu ninguém.

Já nos acréscimos da partida, o árbitro viu Neymar dar um tapa na cabeça de González e expulsou o brasileiro, que saiu de campo muito nervoso e dizendo que o espanhol era racista e o teria chamado de “macaco”.

Vídeos
Últimas notícias