Jogador sueco: “O futebol masculino precisa aprender com o feminino e aceitar os gays”

O meio-campista sueco Albin Ekdal, da seleção sueca e da Sampdoria, comentou sobre a homofobia no futebol

atualizado 05/01/2021 18:30

Ekdal e IbrahimovicClaudio Villa/Getty Images

O futebol é um esporte que raramente tem jogadores gays. Ao menos no masculino. São oito em toda a história, mas a maioria deles só revelou após o fim da carreira. Em um universo de milhares de profissionais e milhões de jogadores que já passaram pelo esporte, é um número ínfimo. O meio-campista sueco Albin Ekdal, da seleção sueca e da Sampdoria, comentou sobre a presença de homens gays no futebol e a homofobia, em entrevista à Aftonbladet.

“É tarefa minha, sua e de todo mundo garantir que você não precise ser corajoso para revelar. Deveria ser simples e divertido dizer para as pessoas que você está apaixonado”, afirmou Ekdal.

Leia a matéria completa no Trivela, parceiro do Metrópoles.

Vídeos
Últimas notícias