Guerrero desequilibra e Internacional elimina Cruzeiro no Beira-Rio

Após vencer por 1 x 0 no Mineirão no jogo de ida, Colorado volta a vencer em casa e enfrentará Athletico-PR na final da Copa do Brasil

Twitter/Reprodução

atualizado 04/09/2019 23:23

O campeão da Copa do Brasil 2019 sairá da região sul do país. Depois do Athletico-PR despachar o Grêmio, o Internacional voltou a bater o Cruzeiro, desta vez no estádio Beira-Rio, por 3 x 0 e carimbou a vaga na decisão diante do Furacão. Na partida desta noite, o centroavante Paolo Guerrero teve atuação de destaque. O peruano foi autor de dois gols, o segundo deles uma pintura. Quem também deixou a marca no duelo foi Edenilson, que também marcou um golaço por cobertura. A primeira partida da final da competição será disputada já na próxima quarta-feira (11/09/2019), às 21h30. Os mandos de campo serão definidos por sorteio nesta quinta-feira (05/09/2019).

Precisando vencer, o Cruzeiro se lançou para o ataque já no primeiro minuto de jogo. Em finalização rasteira, Pedro Rocha obrigou o goleiro Marcelo Lomba a fazer a primeira grande intervenção da noite. Quatro minutos depois, foi a vez do Internacional levar perigo. Após aproveitar corte ruim de Jadson, Nico López arriscou a finalização e levou perigo ao goleiro Fábio. Aos 15 minutos foi Cuesta quem levou perigo à meta do goleiro cruzeirense, em finalização de perna esquerda.

As duas equipes passaram a criar menos chances a partir da oportunidade desperdiçada por Cuesta. O jogo, inclusive, caminhava para um empate sem gols até os 39 minutos. Em jogada iniciada após um erro de passe de Dedé, Nico López armou contra-ataque veloz, encontrou D’Alessandro que, mesmo sem ângulo, conseguiu cruzar na cabeça de Guerrero. Bem posicionado na pequena área, o camisa 9 do Internacional apenas escorou de cabeça para o fundo das redes.

Antes do início do segundo tempo, o Cruzeiro ainda perdeu o zagueiro Dedé. Com dores no tornozelo após uma torção, o defensor ainda tentou retornar ao campo de jogo, mas não teve condições e foi substituído antes mesmo da bola rolar.

A segunda etapa começou em ritmo mais lento do que o primeiro. Apenas aos oito minutos o Internacional chegou com perigo pela primeira vez na etapa complementar. Patrick aplicou linda caneta no marcador e arriscou de perna direita, assustando o goleiro Fábio. No minuto seguinte, foi Nico López quem finalizou. Bem posicionado, o camisa 1 do Cruzeiro fez boa defesa e impediu o segundo gol dos donos da casa.

O segundo gol saiu aos 24 minutos. Após passe de Nico López, Guerrero matou no peito e, de primeiro, emendou um canhão, sem chances para Fábio, que ainda tentou fazer a defesa, sem sucesso. Com o gol, o peruano chegou a cinco na Copa do Brasil, alcançando Pipico, do Santa Cruz, na artilharia da competição.

Três minutos depois, Nico López, um dos destaques da partida, desperdiçou boa chance de marcar o terceiro gol da noite, ao chutar da entrada da área por cima do gol. Gostando do jogo, o Internacional se lançou ao ataque buscando conquistar uma goleada. Aos 32, Patrick arriscou de perna esquerda, mas a finalização passou rente à trave direita de Fábio.

A pá de cal veio com requintes de crueldade. Aos 43 minutos, e em contra-ataque fugaz, Victor Cuesta deixou Edenilson na cara de Fábio, que se adiantou. O jogador do Inter, porém, teve calma para encobrir o goleiro do Cruzeiro e dar números finais ao confronto.

Vídeos
Últimas notícias