Guardiola é criticado pela torcida após citar vazio nas arquibancadas

"Gostaria que viesse mais gente sábado (18/9). Vamos precisar, por favor, porque vamos estar muito cansados", pediu o treinador do City

atualizado 17/09/2021 10:59

Manchester City GuardiolaRobbie Jay Barratt - AMA/Getty Images

O técnico espanhol Pep Guardiola não gostou de ver tão pouco público no Ethiad Stadium, em Manchester, na vitória do Manchester City diante do RB Leipzig por 6 x 3, na última quarta-feira (15/9), pela rodada de estreia da Liga dos Campeões da Europa. Na ocasião, ele aproveitou o final do duelo para pedir mais apoio no próximo jogo.

“Gostaria que viesse mais gente sábado (18/9). Vamos precisar, por favor, porque vamos estar muito cansados. Peço a todos que venham sábado às três da tarde”, disse Guardiola, após ver apenas 38 mil espectadores contra os alemães e pedindo mais apoio contra o Norwich, pelo Campeonato Inglês.

No entanto, este pedido não caiu bem junto do próprio Manchester City. O secretário geral do grupo de torcedores do clube, Kevin Parker, estranhou as declarações do técnico e lhe sugeriu que se preocupasse apenas com o futebol.

“Não há dúvida que é o melhor treinador do mundo e devia limitar-se a isso. É francamente decepcionante que questione o apoio e a lealdade dos torcedores, ninguém lhe pediu isso. Que se cale e que se centre no futebol. Me surpreenderam essas declarações porque não sei o que é que ele tem a ver com isso. Não entende as dificuldades que as pessoas têm para ir ao Etihad às 8 da noite de uma quarta-feira. Há quem tenha filhos, quem não consiga pagar as entradas ou quem continue preocupado com a Covid”, lembrou Kevin Parker.

O secretário geral do grupo de torcedores do Manchester City lembrou ao treinador que há quem tenha dificuldades em comprar bilhetes para o futebol. “É o tipo de declarações que os torcedores das outras equipes utilizam para nos criticarem. E não se justifica porque normalmente a nossa assistência é excelente. O Pep ganha provavelmente 300 mil libras (cerca de R$ 2,2 milhões) por semana. Que compre bilhetes para as crianças, se está tão preocupado com isso. Acha que as pessoas vão comprar entradas para sábado só por que ele pediu?”, perguntou Parker.

Nesta sexta-feira (17/9), Guardiola se posicionou perante as críticas recebidas por parte dos torcedores. “Não vou me desculpar pelo que falei. O que disse é que precisamos de apoio. Não importa o número de pessoas que virão ao estádio. Não vou pedir desculpas a ele (Kevin Parker)”, afirmou o treinador.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

Vídeos
Últimas notícias