Flamengo reserva bate o Boavista de virada e vence Taça Guanabara

Demonstrando falta de entrosamento, Rubro-Negro começa perdendo mas consegue a vitória com gols de Diego e Gabigol

@AlexandreVidal1 / CRF

atualizado 22/02/2020 21:18

Outro dia, outra taça para o Flamengo. Após um inesquecível ano de 2019 e de ter vencido a Supercopa do Brasil, os comandados de Jorge Jesus conquistaram outro título ao bater o Boavista, de virada, por 2 x 1 no Maracanã, na tarde deste sábado (22/02/2020).

Jorge Jesus surpreendeu ao colocar em campo um time reserva, apenas com Gabigol, usando a camisa 24, dos titulares. A falta de entrosamento se mostrou e o Flamengo levou gol do Boavista logo aos 4 minutos. Conseguiu empatar no fim do primeiro tempo, com Diego e, virar, no fim do segundo, com uma bela jogada concluída por Gabigol.

Depois da Taça Guanabara, o Flamengo tem a chance de conquistar a Recopa Sul-Americana. O Rubro-Negro enfrenta o Independiente del Valle, nesta quarta, no Maracanã. A primeira partida terminou em 1 x 1.

O jogo
Na condição de franco atirador, o Boavista começou o jogo a mil e logo chegou ao gol: aos 4 minutos, o lateral-esquerdo Jean cobrou falta forte na gaveta direita do gol Rubro-Negro, sem chances para César, que se esticou todo, mas não conseguiu alcançar.

Após levar o gol, o Flamengo confirmou seu mau começo se mostrando bastante desorganizado em campo. O Boavista, se aproveitando da falta de entrosamento do mistão, atacou, principalmente, o lado esquerdo do adversário.

A atuação flamenguista começou a melhorar apenas depois da parada técnica. O Rubro-Negro se arrumou e começou a ter mais presença ofensiva na partida, sem no entanto, apresentar muita ameaça ao gol do Boavista.

No fim do primeiro tempo, já totalmente à vontade na partida, o Flamengo, enfim, chegou ao empate. Aos 43, Vitinho cobrou escanteio e achou Diego fora da área. Dali, ele bateu e a bola desviou no meio do caminho, encobrindo o goleiro Kleber.

0

2º tempo
Após o susto no começo do jogo, o Flamengo retornou para o 2º tempo pressionando pela virada. Gabigol e Pedro mostraram melhor entendimento, mas não conseguiram fazer o segundo gol rubro-negro.

Ao longo da etapa complementar, o Flamengo oscilou, errando muitos passes. Apenas aos 34, os comandados de Jorge Jesus aproveitaram uma chance criada.

Gabigol começou jogada pelo meio e passou para Everton Ribeiro. O meia rolou para Pedro que deu um belo passe de letra para o camisa 24 bater com a perna esquerda e finalizar a ótima trama montada pelo Flamengo com o gol da virada.

Últimas notícias