metropoles.com
Copa do mundo 2022

Fifa irá apurar caso de jornalista abordado por bandeira de Pernambuco

Um grupo de jornalistas pernambucos foram intimidados no Catar após policiais confundirem a bandeira do estado com o símbolo LGBT

atualizado

Compartilhar notícia

Instagram/Reprodução
À esquerda, jornalistas exibem bandeira de Pernambuco no Catar; à direita, organização da Copa do Mundo intimida jornalista por bandeira de Pernambuco - Metrópoles
1 de 1 À esquerda, jornalistas exibem bandeira de Pernambuco no Catar; à direita, organização da Copa do Mundo intimida jornalista por bandeira de Pernambuco - Metrópoles - Foto: Instagram/Reprodução

A Fifa informou que irá investigar o caso envolvendo jornalistas pernambucanos, que foram intimidados no Catar por estarem com a bandeira do estado brasileiro. O grupo foi abordado por pessoas que se identificaram como policiais.

3 imagens
Torcedor pernambucano com a camisa da seleção brasileira posa com jornalistas conterrâneos e a bandeira do estado
Kelvin Maciel, da Band Nordeste, assistiu à abertura da Copa do Mundo do Catar com a bandeira de Pernambuco
1 de 3

À esquerda, jornalistas exibem bandeira de Pernambuco no Catar; à direita, organização da Copa do Mundo intimida jornalista por bandeira de Pernambuco - Metrópoles

Instagram/Reprodução
2 de 3

Torcedor pernambucano com a camisa da seleção brasileira posa com jornalistas conterrâneos e a bandeira do estado

3 de 3

Kelvin Maciel, da Band Nordeste, assistiu à abertura da Copa do Mundo do Catar com a bandeira de Pernambuco

Instagram/Reprodução

Apesar de estar com uma credencial da Fifa, o jornalista Victor Pereira foi impedido de gravar o conflito, mesmo que portasse a credencial da entidade, que permite que o repórter faça gravações no local. O celular de Victor foi tomado e só devolveram após o vídeo ter sido apagado do aparelho.

A bandeira de Pernambuco foi confundida com o símbolo da causa LGBTQIA+, por conter um arco-íris em seu desenho. O símbolo foi proibido durante a Copa do Mundo do Catar, assim como outros acessórios que façam menção à comunidade.

A escolha da Fifa por sediar o Mundial no Catar vem sendo fortemente criticada por conta da postura do país-sede em relação aos direitos humanos, principalmente em relação às mulheres e à comunidade LGBT.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comEsportes

Você quer ficar por dentro das notícias de esportes e receber notificações em tempo real?