Em jogo com sete gols, São Paulo é eliminado pelo Lanús da Sul-Americana

O tricolor venceu a partida por 4 x 3, mas o agregado de 6 x 6 deu a classificação aos argentinos

atualizado 04/11/2020 21:35

Dani AlvesAndre Penner-Pool/Getty Images

Com direito à todas as emoções possíveis e uma partida com sete gols, o São Paulo foi valente, lutou até o final, mas acabou eliminado pelo Lanús na Copa Sul-Americana. O placar dos 90 minutos ficou 4 x 3 para o tricolor, mas o agregado de 6 x 6 deu a classificação aos argentinos.

Dani Alves, Pablo, Gabriel Sara e Thaller, contra, fizeram os gols do São Paulo. De La Vega, Orsini e Aguirre foram os heróis do Lanús. O tricolor chegou a comemorar a vaga na próxima fase, mas levou o golpe final nos últimos instantes. O time de Fernando Diniz ainda tem o Brasileirão e a Copa do Brasil pela frente.

O jogo

Mesmo tendo conseguido o resultado dentro de casa, por 3 x 2, o Lanús começou o jogo no Morumbi como se precisasse correr atrás do prejuízo, que era o caso do São Paulo. Depois de passar perto aos 4 minutos com Sand, as redes de Tiago Volpi só balançaram no minuto 16. Tchê Tchê errou o recuo, De La Vega chutou de longe e aumentou a vantagem dos argentinos.

A resposta do São Paulo demorou somente 10 minutos. Reinaldo cruzou, a bola foi desviada e Daniel Alves, de cabeça, igualou o marcador. O placar agregado neste momento mostrava 4 x 3 e o Lanús não diminuiu a intensidade ofensiva. Aos 36, Volpi foi bem e salvou o tricolor após cabeceio de Burdisso.

Os donos da casa chegaram perto da virada aos 40, quando Igor Gomes passou para Luciano que, de dentro da área, acabou errando a finalização. Três instantes depois, o ataque argentino passou pelos marcadores facilmente e fez 2 x 1 com Aguirre, 5 x 3 no agregado. No minuto final, Reinaldo tentou diminuir a diferença com uma bomba, mas Morales defendeu.

2º tempo

Precisando fazer dois gols para pelo menos levar a decisão aos pênaltis, o time de Fernando Diniz correu contra o tempo na etapa final. Logo aos 3 minutos, Tchê Tchê cruzou na cabeça de Luciano e, na cara do gol, ele finalizou para baixo, a bola quicou e saiu para a linha de fundo.

Aos 12, Gabriel Sara cobrou falta que carimbou a trave e, no rebote, Pablo cabeceou para fora. Dois minutos depois, Dani Alves passou para Brenner que tentou o chute cruzado, mas o lance também terminou em tiro de meta.

Quando o relógio mostrava 16 minutos, o camisa 10 lançou Pablo que bateu cruzado e guardou o segundo do São Paulo, 5 x 4 no agregado. Aos 26, Gabriel Sara cruzou para Brenner, que estava livre, próximo da pequena área, mas acabou errando a meta.

O São Paulo foi pro tudo ou nada nos minutos finais. Com um goleiro, nenhum zagueiro, dois laterais, um volante, quatro meias e três atacantes. A pressão foi grande. Aos 39, Gabriel Sara levou perigo ao gol de Morales, mas o guardião do Lanús impediu o gol tricolor.

No lance seguinte, aos 41, em mais um cruzamento do camisa 21, Thaller, zagueiro argentino, jogou contra o próprio gol e fez o que o São Paulo precisava. O placar agregado de 5 x 5 levava a decisão para as penalidades máxima.

Mas o Soberano não queria mais emoção e decidiu dentro dos 90 minutos. Desta vez, Dani Alves cruzou e Gabriel Sara fez 4 x 2, colocando o São Paulo na frente aos 44, no agregado 6 x 5. Para tentar segurar o resultado, Diniz gastou as últimas substituições tirando dois atacantes e colocando um zagueiro e um lateral.

Sem desistir, o Lanús conseguiu fazer seu terceiro gol da partida. Orisina recebeu cruzamento e guardou o gol da classificação do time argentino.

Vídeos
Últimas notícias