Em crise, Inter recebe Fortaleza na despedida local de D’Alessandro

Com contrato até o fim de abril, o ídolo colorado ainda vai ter mais dois jogos para fazer fora de casa

atualizado 17/04/2022 9:48

Jogador D'Alessandro beija camiseta e acenaFoto: Reprodução/Twitter

Em crise por conta dos recentes maus resultados, que resultaram na saída do técnico Alexander Medina, o Internacional recebe o Fortaleza neste domingo (17/4), às 18h, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, num jogo histórico que vai marcar a despedida do meia D’Alessandro dentro do Beira-Rio.

Com contrato até o fim de abril, o ídolo colorado ainda vai ter mais dois jogos para fazer fora de casa, contra Fluminense e Independiente Medellín-COL. Em vídeo divulgado pelo clube, D’Alessandro convocou os torcedores.

“Nós compartilhamos vários momentos muito bons, títulos, conquistas, momentos não tão bons, mas tudo foi na base do respeito e da empatia que a gente criou e do carinho que tenho por vocês. Agradeço por todo o carinho recebido nesses 14 anos e espero que possamos estar juntos nessa partida”, disse o meia, que espera casa cheia apesar da fase ruim do Internacional.

O empate com o modesto Guaireña-PAR, por 1 x 1, em casa, pela segunda rodada da Copa Sul-Americana, foi a gota d’água. Pressionada pela torcida, a diretoria colorada demitiu o treinador uruguaio. Em 17 partidas, Medina teve seis vitórias, seis empates e cinco derrotas. A diretoria tem ido muito mal em suas contratações. É o quinto técnico na atual gestão.

Como um substituto ainda não foi definido, o Internacional será comandado interinamente pelo auxiliar técnico Cauan de Almeida, que comandou o treino de sábado. Substituído diante do Guaireña-PAR após um trauma no joelho esquerdo, o volante Edenilson deve aumentar a lista de desfalques, que já tem Kaíque Rocha, Moisés, Bruno Gomes, Tiago Barbosa, David e Wanderson.

Por outro lado, o lateral-esquerdo Renê, recém-contratado junto ao Flamengo, deve fazer a sua estreia. Diante do Guaireña-PAR, Alexander Medina improvisou o meia Carlos de Peña no setor, sendo bastante criticado.

Assim como o Internacional, que perdeu na estreia para o Atlético-MG, por 2 x 0, o Fortaleza passa por um momento de instabilidade e amarga três derrotas seguidas – 2 x 1 para o Colo-Colo-CHI, 2 x 0 para o River Plate-ARG, pela Copa Libertadores, e 1 x 0 para o Cuiabá, pelo Brasileirão.

Na lanterna do Grupo F da Libertadores, o Fortaleza concentra suas atenções no Brasileiro. O técnico Juan Pablo Vojvoda segue fazendo mudanças entre um jogo e outro. Reservas na Argentina, o zagueiro Titi e o meia Lucas Crispim voltam ao time titular nas vagas de Ceballos e Juninho Capixaba, respectivamente. Outra novidade deve ser no ataque, com Robson no lugar do contundido Renato Kayzer.

“A gente vai ter um período curto de descanso, mas com recuperação boa. O professor vai estudar bem o adversário. Vai saber escalar um jeito de jogar para a gente ir em busca da vitória contra o Inter”, ressaltou o goleiro Max Walef.

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias