De Taguatinga a Paris: coach de e-Sports brasiliense é contratado pelo PSG

Aos 21 anos, o brasiliense acumula títulos e fechou acordo com o time de Neymar para treinar jogadores no game

atualizado 20/12/2020 11:03

Wendibre, jogador de FifaDivulgação / Wendell Monteiro

Com apenas 21 anos, o brasiliense Wendell Monteiro já tem uma longa história no futebol…virtual. Nascido em Taguatinga, o gamer coleciona títulos no Fifa e é um dos grandes nomes brasileiros no cenário dos e-Sports. Para coroar a trajetória vitoriosa no game, Monteiro foi convidado pelo PSG para treinar e revelar novos talentos para a modalidade.

Mesada só se vencer o pai
Tudo começou em casa. O jovem cyber-atleta teve um treinador pra lá de exigente. Depois de começar a carreira no Winning Eleven (Pro Evolution Soccer), Wendell migrou para o Fifa em 2010. E tinha dentro de casa um técnico que o incentivou e o preparou para as competições.

A paixão pelo game passou de pai para filho e uma simples vontade de Wendell já era motivo para virar treinamento e um desafio entre os dois.

“Se eu precisava de dinheiro, meu pai me desafiava para uma melhor de três jogos. Se precisava de qualquer coisa, eu tinha que vencê-lo para conseguir o que queria”, brinca Wendell.

Wendibre
A carreira começou oficialmente em 2016, com um título estadual no Fifa. Aos 16 anos, Monteiro conquistou seu primeiro campeonato de forma oficial em Brasília e desde então não parou mais. O jovem foi campeão por quatro anos consecutivos disputando torneios em Brasília e em Manaus.

O brasiliense ficou entre os quatro melhores jogadores brasileiros do game por três anos. Em 2017, passou a representar o Brasil nas Eliminatórias Fifa. No mesmo ano disputou o ESWC, torneio qualificatório para as Eliminatórias de Amsterdã e foi campeão universitário brasileiro. Mais recentemente, sagrou-se top 16 da América do Sul no segundo qualifier de 2020, ganhando pontos no ranking mundial da modalidade.

O talento para driblar e criar jogadas rendeu um apelido: Wendibre.

“Sou conhecido como Wendibre porque meu estilo de jogo sempre foi baseado no drible. Tenho experiência no modo competitivo internacional há quatro anos, meu estilo de jogo é focado no drible eficaz, posse de bola e marcação com pressão”, conta o gamer.

PSG
A ascensão no modo competitivo rendeu frutos a Wendell. Funcionário público, o candango passou a conciliar o trabalho e o estudo em Direito com o hobby, que deixou de ser apenas um passatempo e em pouco tempo se tornou uma profissão.

Depois de se destacar por quatro anos consecutivos, o jovem foi convidado pelo PSG para ser coach no Fifa. O treinamento é feito toda de forma on-line. O clube francês contratou o brasiliense para treinar novos gamers e revelar talentos para a modalidade.

“Tenho muito orgulho de vestir a camisa do PSG, um clube francês de tradição ímpar e conhecido em todo o mundo. Nós, brasileiros, já consideramos o PSG como nosso velho amigo, pois várias vezes nossos ídolos vestiram o manto de Paris e representaram muito bem, feito que se repetiu mais uma vez com Neymar. A recepção foi muito calorosa e a equipe, preparada e competente. Estou confiante com o projeto, é uma honra ser o embaixador da PSG Academy no Brasil e estar ajudando no crescimento do e-Sports não só no Brasil mas no mundo inteiro. Espero transcender as expectativas criadas e fazer história assim como os ídolos brasileiros que já passaram pelo clube”, diz.

Agora, Wendell concilia o trabalho no PSG com projetos voltados para os e-Sports na Secretaria de Esportes e Lazer, onde trabalha. Com apenas 21 anos, o gamer foi convidado pelo Ministério da Cidadania para ser embaixador do Fifa na América Latina, África e Ásia. “Brasília vai ser a capital dos e-Sports e nós vamos levar esse projeto para outros estados por meio dessa parceria com o Governo Federal”, finaliza.

Para acompanhar Wendell Monteiro nas redes sociais, siga o gamer no Twitter e no Instagram.

Vídeos
Últimas notícias