Crise no Bayern? Time tem os bastidores tumultuados antes de jogo com PSG

Clima entre o técnico Hansi Flick e o diretor de futebol Hasan Salihamidzic tem afetado o ambiente do time

atualizado 12/04/2021 12:27

M. Donato/Getty Images for FC Bayern

Modelo de estabilidade, o Bayern de Munique vive dias tumultuados antes do jogo mais importante da temporada, contra o PSG, válido pelas quartas de final da Champions League. O time bávaro precisa virar um placar de 3 x 2 em Paris, mas os jogadores estão precisando lidar com fatores extracampo.

O motivo da crise é o relacionamento entre o diretor de futebol do Bayern, Hasan Salihamidzic, e o técnico Hans-Dieter Flick. Entre os motivos das divergências entre eles, está a montagem do elenco.

Flick estaria insatisfeito com a perda de nomes como Coutinho e Perisic, e a não renovação dos contratos de Boateng e Alaba. A diretoria argumenta como motivo para o prejuízo financeiro de cerca de 150 milhões por causa da pandemia.

O ex-jogador Lotthar Matthäus declarou ao jornal Bild que Flick e Salihamidzic não têm mais condições de trabalhar juntos, pois “pensam de forma muito diferente”.

Segundo o Bild, os jogadores presenciaram em março um bate-boca entre os dirigentes em uma viagem de ônibus. O treinador teria até mandado o dirigente “calar a boca”. Os principais líderes do grupo tentam colocar panos quentes no assunto, mas não conseguem esconder o desconforto gerado pela crise interna.

“Esse tópico (a permanência de Flick) não é tão grande para o time. De qualquer forma, tudo que vem de fora é obviamente desnecessário. Acredito que ele é o técnico certo para nós e ficaríamos felizes se as coisas continuassem assim”, disse o goleiro e capitão Manuel Neuer.

“O que está caindo sobre nós, que vem de fora, é completamente desnecessário”, completou Thomas Müller.

Vídeos
Últimas notícias