Campeões mundiais, promessas do Fla perderam amigos em tragédia

Lázaro, Daniel Cabral e Gabriel Noga não moravam no Ninho do Urubu, mas treinavam no local junto às 10 vítimas do incêndio

atualizado 17/11/2019 22:39

Buda Mendes/Getty Images

Jovens jogadores do Flamengo, decisivos no título da Seleção Brasileira no Mundial Sub-17, superaram a perda de amigos que se foram na tragédia no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, do Clube de Regatas Flamengo, ocorrido em fevereiro. Lázaro Vinicius Marques, Daniel Cabral e Gabriel Noga não moravam no alojamento, mas treinavam no local junto às 1o vítimas do incêndio.

Responsável pelo gol da virada de 2 x 1 da esquadra canarinho sobre o México, o centroavante Lázaro estava de folga no data do incidente. “Eram apenas amigos com sonhos e objetivos que buscavam dar uma melhoria para a família”, postou a jovem promessa do futebol nacional, logo após o incêndio em 8 de fevereiro deste ano.

O volante Daniel Cabral foi peça importantíssima do time de Guilherme Dalla Déa no Mundial. Pelo fato de ter sido convocado para a preparação do Sul-Americano deste ano, também não esteve presente quando as chamas tiraram as vidas de colegas. “A tristeza toma conta, e o sentimento, a partir de agora, é de que, cada vez que entrar em campo, jogarei por eles”, teclou o atleta nas redes sociais.

O zagueiro Gabriel Noga também fez questão de prestar homenagens aos colegas após a tragédia.

A Seleção Brasileira conquistou neste domingo (17/11/2019) o tetracampeonato mundial da categoria sub-17 com campanha invicta e emocionante, dentro de casa, no Brasil. Foram 7 vitórias em 7 jogos. Passaram pelo caminho Canadá, Nova Zelândia, Angola, Chile, Itália, França e México.

Vídeos
Últimas notícias