Flamengo vence o CSA por 2 a 0 no Mané Garrincha

Público ultrapassou 37 mil pessoas no duelo válido pelo Campeonato Brasileiro na noite desta quarta-feira (12/06/2019)

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 13/06/2019 11:04

O Flamengo venceu o CSA por 2 a 0 na noite desta quarta-feira (12/06/2019), no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, na presença de grande público: havia pouco mais de 37 mil torcedores na arena.

Em um jogo marcado por mosaico, pedido de casamento no intervalo e muita animação, o torcedor rubro-negro saiu do estádio feliz após ver Vitinho e Gabigol sacramentarem a vitória. Assim como no jogo da Seleção Brasileira do último dia 5, o presidente da República Jair Bolsonaro compareceu ao Mané. Vestido com uma camisa autografada do Flamengo, o chefe do Executivo acompanhou a partida em um camarote, ao lado do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro.

Com uma proposta de jogo ousada, o treinador do CSA, Marcelo Cabo, entrou em campo com uma formação diferente. Colocando o rápido lateral Apodi para impor velocidade no meio campo, a equipe alagoana chegou com perigo em menos de um minuto de jogo, com o próprio Apodi, que avançou dentro da área, mas acabou batendo forte para longe do gol de César – ele substituía Diego Alves, que sequer viajou a Brasília por conta de uma lesão na coxa.

Querendo dar o troco de forma rápida, o Flamengo chegava com perigo por meio das excelentes jogadas criadas por Gabigol, Bruno Henrique e Vitinho, trio de ataque escolhido pelo técnico interino Marcelo Salles. Ele fez seu último jogo antes da entrada em definitivo de Jorge Jesus, que estreará oficialmente após a Copa América.

Entre o duelo lá e cá, as duas equipes criavam diversas jogadas de perigo. Com mais posse de bola, o Flamengo atacava mais. Aos cinco minutos, Rodinei recebeu livre pela direita e cruzou para Gabigol desviar para fora. Já aos sete, Vitinho recebeu livre dentro da área e foi bloqueado por Jordi. Na sequência, Everton Ribeiro desviou para Gabigol finalizar, mas a defesa do azulão alagoano acabou tirando.

O CSA, querendo impedir a pressão, buscava equilibrar a partida. Isso fazia o Flamengo acionar as jogadas de perigo pelas pontas, principalmente usando Vitinho como jogador fundamental para a criação das jogadas.

Brilha a estrela de Jordi

A partir da metade do primeiro tempo, o Flamengo começou a ser intenso nas jogadas ofensivas. Diante da fragilidade da defesa do CSA, Jordi se tornou o salvador da pátria. O goleiro brilhou a partir dos 27 minutos, após forte chute de Everton Ribeiro, dando rebote para Vitinho, que acabou parando novamente no goleiro.

Errando muitos passes, o Flamengo dava espaço para o CSA atacar. Nas poucas investidas do clube alagoano, um lance acabou causando dúvida na arbitragem. Após bate e rebate dentro da área, Apodi finalizou em cima de Willian Arão. Reclamando de que a bola teria batido no braço do jogador flamenguista, o CSA pressionou a arbitragem, que pediu ajuda ao VAR (árbitro de vídeo). Após cinco minutos de paralisação e muita insatisfação do torcedor, o árbitro deu prosseguimento à partida, alegando o lance normal.

Chegando na reta final do primeiro tempo, o Flamengo voltou a pressionar em busca do primeiro gol, mas não contava mais uma vez com as grandes atuações de Jordi e da defesa alagoana.

Aos 42 minutos, quase o torcedor rubro-negro pôde comemorar o primeiro gol da partida. Em contra-ataque rápido, Gabigol acionou Bruno Henrique, que driblou Jordi e finalizou, mas o zagueiro Celsinho impediu de que a bola entrasse, assim segurando o primeiro tempo sem gols.

Logo depois do fim do primeiro tempo, os milhares de torcedores que estavam no estádio presenciaram um pedido de casamento. Com balões de corações e flores, um rapaz aproveitou o Dia dos Namorados para se declarar para a amada. Logo, a frase “Quer casar comigo?” surgiu nos telões do estádio.

Emocionada, a moça mal conseguiu responder. Segundos depois, mais calma, disse “sim” no Mané Garrincha.

Veja fotos e vídeos:

Segundo tempo rubro-negro

De forma intensa, o Flamengo iniciou a segunda etapa pressionando. Mais uma vez, antes do primeiro minuto, Vitinho fez excelente jogada, acionando Gabigol, que finalizou para fora. Diante de uma equipe bem fechada, o Rubro-Negro não encontrava espaços para chegar ao primeiro gol. Nos contra-ataques, o CSA tentava surpreender, mas com menos oportunidades do que no primeiro tempo.

Girando a bola de um lado para o outro, o Flamengo insistia nas jogadas ofensivas, fazendo Jordi brilhar mais uma vez. Aos 13, Vitinho recebeu passe de Rodinei e finalizou pela direita para grande defesa do arqueiro alagoano.

Tentando responder no mesmo nível, o CSA fez o goleiro César trabalhar pela primeira vez na segunda etapa. Nilton acionou o argentino Jonathan Gomez, que bateu colocado no canto esquerdo, mas o arqueiro realizou boa defesa.

Pressão e gol

Mesmo com Jordi fazendo grandes defesas, o Flamengo pressionou até conseguir abrir o placar, com Vitinho. Em escanteio curto, Everton Ribeiro cruzou na cabeça do atacante, que, com um leve desvio, balançou as redes, para alegria dos mais de 37 mil torcedores no Mané.

Com mais posse de bola, o Flamengo começou a administrar a vantagem, querendo ampliar o resultado. A insistência deu certo. Com a bola saindo mais uma vez dos pés de Everton Ribeiro, a jogada passou por Willian Arão, que bateu forte para boa defesa de Jordi. O goleiro cedeu rebote na cabeça de Gabigol, que teve o trabalho de apenas escorar a bola para o fundo da rede.

Os 2 a 0 no placar tranquilizou de vez o Flamengo. A equipe carioca valorizou a posse de bola, buscando o terceiro gol. Não conseguindo, o treinador Marcello Sales começou a fazer alterações, entre elas, a estreia do lateral João Lucas. O jogador até tentou uma jogada pela ponta direita no último lance da partida, mas, com o desvio para a linha de fundo, a arbitragem deu o apito final.

Pausa para a Copa América

Agora, Flamengo e CSA terão um mês de descanso, por conta da Copa América. Buscando rever os trabalhos e ajeitar o plantel da melhor maneira, as duas equipes só voltam a campo em julho, no dia 13. A equipe carioca terá um desafio em casa contra o Goiás. Já o CSA, jogará em São Paulo contra o Corinthians. Ambas partidas estão marcadas para as 16h.

Ficha técnica

CSA
Jordi, Celsinho, Gerson, Leandro Souza e Carlinhos; Nilton (Patrick Fabiano), Jonatan Gómez, Apodi (Maranhão) e Didira; Victor Paraíba (Gersinho) e Cassiano

Técnico: Marcelo Cabo

Cartões amarelos: Didira, Jonathan Gomez, Leandro Souza

FLAMENGO
César, Rodinei (João Lucas), Matheus Thuler, Rodrigo Caio e Renê; Willian Arão, Piris da Motta e Everton Ribeiro; Vitinho, Bruno Henrique (Lincoln) e Gabigol (Berrío)

Técnico: Marcello Salles

Gols: Vitinho (20’/2T), Gabigol (31’/2T)
Cartões amarelos: Gabigol

Público: 37.673 pagantes
Renda: R$ 2.949.665,00
Árbitro: Douglas Marques das Flores-SP

Últimas notícias