Brasiliense goleia, garante vaga na final e quebra recorde de vitórias

O Jacaré venceu o Luziânia por 5 x 0, dentro do Estádio Serra do Lago, e chega a sua quinta final seguida no Candangão

atualizado 05/05/2021 18:08

Gustavo Moreno/Especial Metrópoles

O Brasiliense Futebol Clube é o primeiro time garantido na final do Candangão 2021. Na tarde desta quarta-feira (5/5), a equipe goleou o Luziânia por 5 x 0, dentro do Estádio Serra do Lago, com uma bela exibição de futebol veloz e agressivo. Além de carimbar a vaga na decisão, que será a quinta seguida da equipe, o Jacaré também quebrou o recorde de vitórias em sequencia dentro da competição: 13 triunfos no total.

Os gols foram marcados no priemiro tempo por Peu e Bruno Nunes, ambos cobrando pênalti, Didira e Tobinha. Na segunda etapa, Jorge Henrique fechou a goleada.

Coma a vaga na final, a equipe também garantiu vaga na Série D e na Copa do Brasil 2022. Buscando manter o aproveitamento de 100% no Candangão, a equipe enfrenta o Ceilândia, no próximo domingo (9/5), às 15h, no Estádio Abadião.

Brasiliense domina

Muito enroscado no meio campo e com erros de passes seguidos das duas equipes, os goleiros não trabalharam nos primeiros 15 minutos de jogos, e os únicos chutes a gol saíram bem longe das metas. Peninha tentou pelo lado amarelo, aos seis jogados, e Dadinho pelo Luziânia, aos 14’, foram os autores das finalizações.

Aos 15’, a velocidade de Tobinha pelo lado direto começou a ser um problema para a defesa da Igrejinha. Acionado por Didira, o atacante ganhou a frente do zagueiro Gustavo, que para evitar o gol, fez a penalidade. Peu foi para a cobrança e com categoria fez 1×0 Jacaré.

Na saída de bola, Tobinha novamente foi lançado em velocidade de foi derrubado pelo goleiro Matheus Lorenzo. Novo pênalti marcado por Maguielson Lima. Dessa vez, Bruno Nunes pegou a bola e colocou no cantinho para aumentar a vantagem amarela. 2×0 no placar.

A vantagem e a pouca agressividade do Luzilândia fez a equipe do Jacaré jogar atrás e explorar os contra-ataques. Isso deixou o jogo sem grandes emoções até os 46 minutos, quando Dirira pegou o rebote do chute de Lídio e chutou no cante sem chances de defesa. Terceiro do Jacaré e o primeiro de Didira com o manto amarelo.

Mais uma vez na saída de bola, Tobinha recebeu na velocidade, driblou Matheus Lorenzo e bateu pro gol livre anotando o quarto da equipe antes do intervalo.

Jacaré administra a vantagem

A postura do Luziânia era totalmente diferente. Ricardo Antônio promoveu quatro mudanças e a equipe que não havia finalizado na primeira etapa, conseguiu três boas chances com apenas seis minutos. Na primeira, Rodrigo Menezes – um dos jogadores que entrou no intervalo -, arriscou de fora, mas a bola saiu pela direta. Logo despois, Goduxo soltou a bomba, Edmar Sucuri soltou nos pés de Ferrugem, que bateu cruzado e mais uma vez o arqueiro do Jacaré fez a defesa.

Jorge Henrique fecha a goleada

O Jacaré demorou a chegar com mais precisão, mas quando encaixou o primeiro bom ataque, a rede balançou. Aos 23’, Zotti recebeu pelo corredor esquerdo e cruzou para o meio da área. Jorge Henrique apareceu livre para, assim como Didira, marcar o seu primeiro gol pelo Brasiliense. 5×0!

O gol fez a equipe gostar do jogo novamente. Aos 29’, Peu cobrou o escanteio aberto, que encontrou Rodrigo Fumaça sozinho para pegar de primeira e carimbar a trave. Dois minutos mais tarde, Zotti arriscou de fora no cantinho, Matheus Lorenzo caiu para fazer a defesa e ceder o rebote que sobrou para Michel Platini finalizar por cima.

A equipe da Igrejinha buscava seu gol de honra, e até conseguia achar boas chances. Aos 35’, Kelvin acionou Goduxo na cara do gol, mas o lateral bateu rasteiro pela linha de fundo. Com 40 jogados, Ferrugem recebeu pela direita, limpou a marcação, mas bateu mascado na parece da rede.

O Luziânia seguia pressionado, mas o placar já definido deixava a equipe menos empolgante no campo de ataque. Apito final: Brasiliense 5×0, classificado para a final e com o recorde de vitórias seguidas na competição.

0

Ficha técnica
Luziânia 0 x 5 Brasiliense
Candangão 2021 – Terceira Fase – Quarta Rodada
05/05/2021, 15h30 – Serra do Lago, Luziânia, Goiás
Árbitro: Maguielson Lima
Assistente 1: José Reinaldo
Assistente 2: Leila Moreira
Quarto Árbitro: Adriano Neri

Luziânia: Matheus Lorenzo; Marquinhos, Gustavo (Rodrigo Menezes), Perivaldo e Goduxo; Dadinho, Robinho e Leo Torres (Klebinho); Matheus Rocha (Ferrugem), Jhonantan (Kelvin) e Romário (Índio). Técnico: Ricardo Antônio
Cartões amarelos: Matheus Lorenzo, Dadinho, Leo Torres e Índio

Brasiliense: Edmar Sucuri; Diogo, Keynan (Radamés), Badhuga e Mário Henrique; W. Balotelli, Lídio (Zotti), Peninha (Jorge Hnerique) e Didira; Tobinha (Rodrigo Fumaça) e Bruno Nunes (Michel Platini). Técnico: Vilson Tadei
Gols: Peu (16’ 1T, pênalti), Bruno Nunes (19’ 1T, pênalti), Didira (46’ 1T), Tobinha (48’ 1T) e Jorge Henrique (23’ 2T)
Cartões amarelos: Zotti e W. Balotelli

Vídeos
Últimas notícias