Brasiliense é derrotado pela Aparecidense na Boca do Jacaré

O próximo compromisso da equipe será contra o Jaraguá, no domingo (18/7), às 15h30, no Estádio Amintas de Freitas

atualizado 10/07/2021 18:09

Na tarde deste sábado (10/7), o Brasiliense Futebol Clube recebeu a Aparecidense, na Boca do Jacaré, em partida válida pela sexta rodada do Grupo A5 da Série D. O esquadrão amarelo dominou o primeiro tempo, mas não conseguiu chegar ao gol, e viu o Camelão aproveitar os contra golpes na segunda etapa para conquistar a vitória por 2 x 1. Os gols da Aparecidense foram marcados por Rodriguinho, de pênalti, e Lelo. Michel Platini descontou para o Jacaré.

Com a derrota, o Brasiliense estacionou nos oito pontos e caiu para a quinta colocação. O próximo compromisso da equipe será contra o Jaraguá, no domingo (18/7), às 15h30, no Estádio Amintas de Freitas.

Primeira etapa com domínio amarelo, mas sem gols

O Brasiliense entrou em campo com uma mentalidade ofensiva. Nos primeiros minutos, a equipe pressionava no campo de ataque, recuperava rápido a bola e construía jogadas com triangulações aproximadas para confundir o adversário. Logo na segunda volta no ponteiro, Maicon Assis recebeu em condições de finalizar de fora e arriscou. O chute rasteiro saiu rente a trave direita da Aparecidense.

Aos sete minutos, o Jacaré recebeu uma falta no bico esquerdo da área. Peu foi para a bola e cobrou com uma caída que quase enganou Pedro Henrique. O goleiro do camaleão fez a defesa, mas sem muita segurança e a zaga completou afastando a bola. A primeira chance da Aparecidense aconteceu aos dez minutos. Bruno Henrique bateu de fora, a bola desviou na defesa e saiu pela linha de fundo tirando tinta da trave.

A superioridade amarela se intensificou após a chegada da Aparecidense, e o Jacaré sufocava a equipe goiana. Aos 15’, Badhuga pegou a sobra de uma cobrança de escanteio e bateu mal para o gol. No entanto, o chute virou um passe para a cabeçada de Aldo, que mandou por cima. Na reposição de bola, o Jacaré recuperou rápido e Luquinhas finalizou para fora, mas assustou o goleiro Pedro Henrique.

Aos 22’, Zé Love dominou a bola dentro da área a fuzilou para o gol. Pedro Henrique bem posicionado espalmou para escanteio. Três minutos depois veio a melhora chance do jogo. Na tabelinha, Zé Love serviu Peninha, que deixou a marcação no chão e chutou travado em um toque faltoso de Rafael Cruz. Diogo da Silva não marcou a penalidade e Wesley Matos tirou a bola em cima da linha. No rebote, Sandy bateu por cima.

Sem encontrar alternativas para neutralizar as jogadas do Jacaré, a Aparecidense se segurava em busca de em contra golpe, que não aconteceu. Por outro lado, a Brasiliense seguia criando. Aos 38’, Wesley Matos desviou contra a própria meta e Pedro Henrique precisou se esticar para buscar a bola no cantinho. No último minuto do tempo regulamentar, Peninha recebeu na entrada da área, tirou a marcação e bateu colocado buscando o ângulo e por pouco não levou a vantagem para o intervalo.

Aparecidense aproveita as brechas

O ritmo do jogo foi o mesmo no começo da segunda etapa, a diferença é que o Brasiliense pressionava mais não criava, e o contra golpe da Aparecidense encaixou. Aos nove minutos, Lelo ganhou a frente de Gustavo Henrique e o zagueiro do Jacaré fez a falta dentro da área. O árbitro Diogo da Silva marcou o pênalti, que foi convertido pro Rodriguinho no minuto seguinte.

A Aparecidense cresceu no jogo com o gol, e aproveitava bem a velocidade pelos lados. Aos 19’, Rafa Marcos foi acionado pela direita, avançou com facilidade, mas pegou mal na bola na hora da finalização.

A situação do Jacaré ficou ainda pior aos 22 minutos, que Luqinhas fez uma falta para matar um contra-ataque e recebeu o segundo amarelo, deixando a equipe com 10 em campo. O Camaleão se aproveitou, e passou e chegar com mais toque de bola. Aos 28, Rodrigues tentou cruzar para a área, mas mandou direto para o gol e a bola carimbou o travessão.

O Brasiliense encaixou seu primeiro bom ataque aos 31 minutos. Zé Love tocou para Tobinha, que invadiu a área com velocidade e bateu para fora. Aos 44’, Peu pegou o rebote da falta de Peu e quase guardou no ângulo.

Os acréscimos da partida foram eletrizantes. Em outro contra-ataque veloz, Lelo carregou a bola do meio campo e bateu na saída de Edmar Sucuri, marcando o segundo da aparecidense, aos 47 minutos. Dois minutos depois, na pressão amarela, Michel Platini subiu mais que a defesa e descontou para o Jacaré, decretando o placar final: 2×1 para a Aparecidense.

0

FICHA TÉCNICA

BRASILIENSE 1 x 2 APARECIDENSE

Série D 2021 – Fase de grupos – sexta rodada

10/07/2021, 15h – Boca do Jacaré, Taguatinga-DF

Árbitro: Diogo da Silva-SE

Assistente 1: Milton Jerônimo-DF

Assistente 2: David Sousa-DF

Quarto Árbitro: Marcello Rudá-DF

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Diogo, Badhuga, Gustavo Henrique e Peu (Michel Platini), Aldo, Sandy (Hiwry) e Peninha (Bernardo); Luquinhas, Maicon Assis (Tobinha) e Zé Love (Jorge Henrique)

Técnico: Vilson Tadei

Gols: Michel Platini (49’ 2T)

Cartões amarelos: Badhuga, Luquinhas, Edmar Sucuri

APARECIDENSE

Pedro Henrique; Rafael Cruz, Lucas Gazal, Wesley Matos e Rodrigues (Caio); Bruno Henrique, Rodriguinho (Mutuca) e Rober (Marinho); Adriel, Rafa Marcos (David) e Lelo (Elias)

Técnico: Thiago Carvalho

Gols: Rodriguinho (10’ 2T, pênalti) e Lelo (47’ 2T)

Cartões amarelos: Adriel, Rodriguinho, Marinho, Wesley Matos

Cartões vermelhos: Dr. Jorge Luiz, Luquinhas

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias