Brasiliense é derrotado no primeiro jogo contra o Nova Venécia

Na disputa pela vaga nas oitavas de final da Série D, o Brasiliense saiu atrás com um revés de 3 x 1 contra a equipe capixaba

atualizado 24/07/2022 18:19

David Lentes/Especial para o Metrópoles

Jogando fora de casa, o Brasiliense Futebol Clube saiu em desvantagem no duelo contra o Nova Venécia-ES na disputa pela vaga nas oitavas de final da Série D. As equipes se enfrentaram na tarde deste domingo (24/7), no Estádio Zenor Pedrosa, e fizeram um jogo de bastante intensidade e correria, mas os erros defensivos foram o ponto chave para o placar de 3×1 a favor do time capixaba. Patrick (duas vezes) e Caio Monteiro marcaram os gols dos donos da casa. Wallace descontou para o Jacaré.

O jogo de volta será no próximo domingo (31/7), no Abadião. O Jacaré precisa vencer por três gols de diferença para carimbar a classificação de forma direta. Um resultado por dois gols leva a vaga para os pênaltis.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

Primeiro tempo

As condições ruins do gramado davam indícios de um jogo com pouca qualidade e de bolas esticadas em contragolpes, mas não foi o que a torcida presenciou nos primeiros minutos. O Brasiliense tocava bem a bola triangulando no meio e contava com a boa descida dos laterais. Foi assim que a equipe chegou aos quatro minutos, com Aloísio encostando no fundo e cruzando rasteiro para o desvio contra de Max que quase entrou no canto direito do gol.

O Nova Venécia apostava na individualidade. Aos seis minutos, Dodô invadiu a área driblando e bateu no cantinho, mas Edmar Sucuri fez a defesa em dois tempos. No minuto seguinte, Patrick dominou na intermediária, girou em cima de Badhuga e bateu no ângulo, sem chances para o goleiro do Jacaré. 1×0 no placar.

A resposta do Brasiliense foi com gol, na jogada forte da equipe: a bola parada. Zotti levantou a bola na área, a defesa afastou mal e Wallace pegou a sobra batendo com contrapé de Paulo Henrique.

Com o jogo lá e cá e com muita intensidade, a equipe da casa logo deu sua resposta após tomar o empate. Aos 17’, Dodô arriscou de fora e a bola passou perto da trave. O Jacaré esbarrava na marcação e também fez uso dos chutes de longe para chegar com Tarta, aos 17’, e com Andrezinho, dois minutos depois.

Aos 24’, Diego Souza bateu cruzado, a bola desviou em Wallace e quase matou o goleiro Edmar Sucuri, que só olhou ela se perder na linha de fundo. O Jacaré respondeu um minuto depois, com Tarta cobrando uma falta que ficou na defesa de Paulo Henrique. Na reposição, o Nova Venécia encaixou um contra-ataque, Maicon bateu cruzado e Edmar Sucuri deu rebote, que ficou nos pés de Patrick para colocar os capixabas novamente em vantagem. 2×1.

Após os 30 minutos, o jogo caiu em intensidade e poucas chances foram criadas. O time capixaba chegou só mais uma vez antes do intervalo. Em uma bola cruzada pela direita, Patrick tentou desviar, mas Edmar Sucuri fez a defesa. O Jacaré teve duas oportunidades para empatar, nas cabeçadas de Aldo, aos 37’, e Keynan, aos 48’, mas em ambas o goleiro Paulo Henrique caiu no cantinho para fazer a defesa.

Segundo tempo

As equipes voltaram com a mesma escalação para a segunda etapa, e a intensidade continuou ditando o ritmo do jogo. Logo com quatro minutos, Dodô cruzou para Arthur, que cabeceou no travessão. Quatro minutos mais tarde, Patrick ganhou na disputa de corpos e bateu cara a cara com Edmar Sucuri, que levou a melhor fazendo a defesa e fechando o ângulo.

Após o bom início, o Nova Venécia se fechou, e viu o Jacaré crescer no jogo, mas sem conseguir encaixar jogadas claras de gol. Aos 14’, Tarta tentou um chute de longe e isolou a bola. Com 17 minutos, Aloísio cruzou para Matheus Barboza, que antecipou a marcação e cabeceou por cima do travessão.

Aos 35’, Andrezinho afastou mal a bola para trás e Caio Monteiro ficou com a bola livre de marcação na cara do gol e só teve o trabalho de deslocar Edmar Sucuri para marcar o terceiro.

A última chance do Jacaré saiu aos 42 minutos. Bernardo cobrou escanteio fechado e Aldo desviou na rede pelo lado de fora. O Nova Venécia ainda criou dois lances perigosos antes do apito final. Aos 45’, Andrei cruzou para Junior Ramos bater firme e parar em Edmar Sucuri. Aos 48’, Aloísio bateu roupa e desviou contra, mas o Sucuri apareceu mais uma vez para evitar. Placar final: 3×1.

NOVA VENÉCIA 3 X 1 BRASILIENSE

Série D – segunda fase – jogo de ida

27/07/2022, 15h – Estádio Zenor Pedrosa, Nova Venécia-ES

Árbitro: Marcos Mateus Pereira-MS

A1: Marcos dos Santos Brito-MS

A2: Ruy César Lavarda Ferreira-MS

4º árbitro: Davi de Oliveira Lacerda-ES

NOVA VENÉCIA

Paulo Henrique; Jairo, Max, Rhamon Mexicano e Maicon; Emerson Martins, Diego Souza (Odilávio), Matheus Lira e Dodô (Andrei); Arthur (Caio Monteiro) e Patrick (Junior Ramos)

Técnico: Cássio Barros

Gols: Patrick (7’ 1T e 26’ 2T) e Caio Monteiro (33’ 2T)

Cartões amarelos: Matheus Lira e Emerson Martins

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias