Brasileirão: sem mando, Mané perde ao menos 8 jogos. Entenda

Grande chamariz da arena brasiliense, a competição veio para a capital em oito oportunidades nos últimos 2 anos e movimentou 350 mil pessoas

Estádio Mané Garrincha visto do lado de foraJaqueline Lisboa / Especial para o Metrópoles

atualizado 29/02/2020 6:56

A proibição da venda de mando de campo no Campeonato Brasileiro em 2020, anunciada na noite dessa quinta-feira (27/02/2020), irá atingir em cheio a agenda de jogos do Estádio Mané Garrincha. A tirar pelos últimos dois anos, quando a prática de mudança de sede estava autorizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a arena brasiliense perde ao menos oito partidas.

Em 2018, três confrontos migraram do estado original para o DF (veja lista abaixo). Os clubes interessados na mudança foram Fluminense e Vasco (2x), que levaram ao Mané Garrincha 147.804 pessoas nas três rodadas.

Já no ano seguinte, a arena de Brasília fez ainda mais parte do calendário da Série A do Brasileirão. O Mané recebeu jogos na 6ª, 9ª, 15ª, 18ª e 19ª rodadas. Ao todo, quase 200 mil pessoas (199.542) estiveram na arena em cinco jogos. Apesar de não ter vendido um mando sequer, o Flamengo foi quem alavancou os números na capital, com participação em três dos cinco compromissos.

Para se ter uma ideia do impacto negativo, em 2017, quando a prática da venda de mando de campo também era proibida no Brasileirão, o Mané Garrincha sediou apenas duas partidas fora do campeonato local. Flamengo x Grêmio pela Primeira Liga e Flamengo x Vasco, pelo Campeonato Carioca.

Alternativas 

Sem as partidas da Série A, o Mané Garrincha terá que se virar para entrar na agenda de outras competições. Entre elas está, por exemplo, as Eliminatórias da Copa do Mundo. Em setembro, o Brasil joga em Brasília contra a Venezuela.

Os exemplos dos últimos dois anos, porém, não são muito animadores. Embora a quantidade de jogos seja considerável, o nível de competição cai bastante sem o Brasileirão, o que também reduz drasticamente o número de torcedores. Em 2018, o Mané Garrincha recebeu 16 partidas: 7 do Candangão, 1 Copa do Brasil, 1 Cariocão, 1 Copa Verde e 3 da Série D, além das três da Série A.

Em 2019, a agenda de jogos aumentou e foram 24 no total: 16 jogos do Candangão (sendo um da Segundinha), 1 Campeonato Carioca, 1 Amistoso da Seleção e 1 Candango de Juniores, além dos cinco da Série A.

Em 2020, uma competição resgatada pela CBF contribuiu para a agenda do Mané. A Supercopa do Brasil levou mais de 45 mil pessoas ao estádio para assistir Flamengo 3 x 0 Athletico-PR.

Jogos da Série A do Brasileirão em 2018

10ª rodada Fluminense 0 x 2 Flamengo (07/06/2018) – 60 mil torcedores

16ª rodada Vasco 1 x 4 Corinthians (29/02/2018) – 33.516 torcedores

25ª rodada Vasco 1 x 1 Flamengo (15/09/2018) – 54.288 torcedores

Jogos da Série A do Brasileirão em 2019

6ª rodada Botafogo 0 x 1 Palmeiras (25/05/2019) – 33.143 torcedores

9ª rodada CSA 0 x 2 Flamengo (12/06/2019) – 37.673 torcedores

15ª rodada Vasco 1 x 4 Flamengo (17/08/2019) – 65.418 torcedores

18ª rodada Avaí 0 x 3 Flamengo (07/09/2019) – 47.575 torcedores

19ª rodada Fluminense 1 x 0 Corinthians (15/09/2019) – 15.733 torcedores

Vídeos
Últimas notícias