*
 

A CBF confirmou nesta quarta-feira (4/7) que a Seleção Brasileira vai entrar em campo com o seu tradicional uniforme para enfrentar a Bélgica na sexta-feira (6/7), às 15h, pelas quartas de final da Copa do Mundo, na Arena Kazan. A equipe nacional, então, vai atuar trajada com a sua camisa amarela, o calção azul e os meiões na cor branca.

Essa combinação de uniformes foi utilizada pelo Brasil em três dos quatro compromissos da equipe na Copa na Rússia, casos do empate por 1 x 1 com a Suíça, e das vitórias por 2 x 0 sobre a Sérvia, em Moscou, e o México, em Samara.

Apenas no triunfo sobre a Costa Rica, também por 2 x 0, a seleção variou a sua vestimenta, atuando toda de azul em São Petersburgo.

A Fifa é a responsável por definir as combinações de uniformes de todas as equipes na Copa do Mundo, incluindo as vestimentas dos goleiros, arbitragem, gandulas e até para o aquecimento dos atletas. A preocupação é evitar a utilização de cores parecidas e propiciar uma distinção melhor para telespectadores que acompanham as partidas por televisões em preto e branco. Por isso, é comum uma equipe vestir cores claras, enquanto a outra adota tons escuros.

Bélgica
Nessa definição, para o compromisso pelas quartas de final, a Fifa apontou que a Bélgica também jogará com o seu uniforme principal, com a camisa, o calção e o meião vermelhos. A combinação do uniforme das duas equipes, portanto, será a mesma do último confronto, na Copa do Mundo de 2002, quando a Seleção Brasileira venceu por 2 x 0, pelas oitavas de final.

O goleiro Alisson também utilizará a sua vestimenta mais tradicional nesta Copa do Mundo. Após disputar os três primeiros jogos da Seleção Brasileira todo de verde, o goleiro usou um uniforme todo preto contra o México. Mas voltará a vestir verde na sexta-feira. Essa coloração também valerá para Ederson e Cássio, os goleiros reservas do Brasil na Rússia. Já o árbitro sérvio Milorad Masic trabalhará com um uniforme turquesa. (Com informações da Agência Estado)