Botafogo encerra negociações com Touré e diretor detona: “Sem palavra”

Vídeo em que o meia marfinense se compromete a jogar pelo Vasco em caso de eleição de Leven Siano não repercutiu bem em General Severiano

atualizado 22/05/2020 15:39

O Botafogo não digeriu bem o vídeo em que o meia Yaya Touré se compromete a jogar no Vasco em caso de eleição de Leven Siano. Nesta sexta-feira (22/05), o time encerrou oficialmente as negociações pelo ex-Barcelona e Manchester City.

Vice-presidente de comunicação e marketing do Botafogo, Ricardo Rotenberg teceu duras críticas ao marfinense. Segundo o dirigente, o contato de Yaya Touré seria bloqueado em seu telefone.

“A proposta do Vasco mostra que o Yaya está sem vontade de jogar futebol, porque assinou algo para o ano que vem. É um cara sem palavra, que teve uma atitude sem caráter. Poderia ter dito ao Botafogo que não queria fechar com a gente, como o Botafogo faz quando um jogador nos é oferecido. Não temos hoje a menor vontade de vê-lo na nossa frente. Como disse Heleno de Freitas, o Botafogo não é time para covardes”, detonou, em entrevista ao GloboEsporte.com.

Indignado, Rotenberg comparou Touré ao japonês Keisuke Honda. O jogador, ex-Milan, desembarcou no Botafogo em 2020 e já caiu nas graças da torcida.

“Yaya não merece vestir a camisa do Botafogo. Ele não é um Honda. Graças a Deus é o Honda que está no Botafogo e não o Yaya. Não é a unha do Honda fora de campo. Um sujeito que não quero ver pela frente, estou bloqueando ele no meu celular. No Botafogo ele não pisa mais. Não quero saber de desculpas depois, de falar que se arrependeu”, disparou.

O Botafogo foi o primeiro time brasileiro a negociar com Yaya Touré. As conversas ficaram perto de se transformarem em negociação em março, mas depois voltaram a esfriar. O Glorioso, agora, afirma que o marfinense é página virada para o clube.

Vídeos
Últimas notícias