Após derrota, grupo de torcedores do Brasiliense ataca time

O Jacaré perdeu em casa para o Vitória/ES e foi eliminado da Série D

atualizado 26/06/2019 20:18

Hugo Barreto/Metrópoles

Após ser eliminado da Série D do Campeonato Brasileiro, um grupo de torcedores do Brasiliense reagiu com violência contra jogadores do time e comissão técnica. O fato ocorreu na tarde deste domingo (23/06/2019). Como mostram os vídeos abaixo, eles arremessaram objetos no setor de cadeiras do Serejão e a Polícia Militar teve que ser acionada para conter o vandalismo, usando gás de pimenta e gás lacrimogênio.

Algumas pessoas mais exaltadas pularam a cerca da tribuna onde as famílias dos atletas, a imprensa e a diretoria do Jacaré assistiam à partida. Todos conseguiram sair em segurança do local. Vidraças e câmaras do estádio também foram quebradas e vão precisar ser repostas pelo clube.

O grupo de torcedores tentou tomar a câmera de um cinegrafista da TV Globo, mas não conseguiu levar o equipamento. Eles também atiraram um cesto de lixo, cheio de latas de alumínio, contra o profissional, que sofreu cortes superficiais.

O Brasiliense entrou em campo para enfrentar o Vitória/ES em clima decisivo. Com o resultado aberto, tendo em vista que o duelo de ida foi 0 x 0, somente a vitória interessava ao Jacaré para seguir na competição. Mas os capixabas, com o mesmo objetivo, surpreenderam o time candango e saíram da Boca do Jacaré classificados, após vencerem a partida por 2 x 1.

Cássio e Carlos Vítor marcaram para a Águia, enquanto Michel Platini descontou no final da partida para o Brasiliense. O resultado cessou mais uma vez o sonho do Jacaré de conquistar o acesso à Série C do Brasileirão.

Após ter trabalhando com uma formação inicial durante a semana, o treinador Ricardo Antônio foi surpreendido com o desfalque de Edno, que sentiu a parte posterior da coxa direita e foi cortado da relação de titulares. Em seu lugar entrou Michel Platini. Outro atleta cortado antes do jogo foi o atacante Jobson.

0

O jogo
Diferentemente do primeiro jogo, o Vitória/ES entrou em campo com disposição, partindo para cima do Brasiliense. A equipe entrava com facilidade na área amarela.  Dando o troco, por meio de passes longos, os atacantes do Jacaré eram acionados, mas não conseguiam finalizar ao gol do goleiro Harisson.

Com maior volume de jogo, o Vitória criava as melhores oportunidades da primeira etapa. Aos 13 minutos, Pernão avança pela esquerda e ganha a jogada do Lúcio, mas na hora do cruzamento, o pentacampeão se recupera e impede a jogada perigosa adversária, mandando para escanteio. Logo em seguida, na cobrança de Watson na primeira trave, Cássio subiu mais que a marcação para cabecear para o fundo da rede de Edmar Sucuri, abrindo o placar na Boca do Jacaré.

O “balde de água fria” assustou o Jacaré, que tentava cobrir a desvantagem o mais rápido possível. Não tendo sucesso com os passes, o Brasiliense insistia nas bolas paradas e quase empatou a partida na cobrança, com Tchô. O meia bateu colocado no ângulo, mas Harisson se garante com uma boa defesa. Na reta final do primeiro tempo, o Vitória chegou com perigo mais uma vez, através da bola parada com Watson, que chutou forte de longe rasteiro, mas a bola bateu na trave.

Para deixar a equipe mais veloz e dinâmica na segunda etapa, Ricardo Antônio fez duas mudanças logo no início: colocou Peninha e Maykon Leite, em substituição a Tchô e Fabinho. A partir daí, a pressão se inverteu. Se o time capixaba pressionou no primeiro tempo, o segundo só deu Jacaré.

A insistência do Jacaré nos 20 primeiros minutos da segunda etapa não foram suficientes para conseguir o empate. Oportunidades com Romarinho, Alex Murici e Peninha acabaram esbarrando na defesa adversária.

Querendo matar o jogo, o Vitória, mesmo sem ter tanta posse de bola, chegava com perigo em alguns contra-ataques. Em um rápido lançamento, aos 34 minutos, Carlos Vítor ganhou da marcação e ficou de frente com Edmar Sucuri. Com tranquilidade, o meia deslocou o arqueiro e marcou o segundo gol.

Com 2 x 0 no placar, o Vitória cadenciou o jogo. Nervoso, o Brasiliense ia para cima de qualquer jeito para diminuir o resultado negativo enquanto era tempo. Três minutos depois, o Jacaré conseguiu. Após Murici levantar a bola na área, Michel Platini subiu mais que a marcação e mandou para o gol. O resultado de 2 x 1, porém, eliminou o Brasiliense da competição.

Copa Verde
Eliminado da Série D, agora o Brasiliense terá apenas a Copa Verde pela frente em 2019. Mais uma vez tendo o Vitória/ES como adversário, o Jacaré jogará o duelo em duas partidas, com a ida marcada entre os dias 24 ou 25 de julho, no Espírito Santo, e a volta para os dias 31 de julho ou 1º de agosto, em Brasília.

Vídeos
Últimas notícias