América-MG e Cuiabá: veja os destaques das “zebras” da Copa do Brasil

Times fazem boas campanhas na Série B do Campeonato Brasileiro e enfrentam Internacional e Grêmio, respectivamente, nesta quarta-feira

atualizado 10/11/2020 20:52

Apesar de terem eliminado Corinthians e Botafogo, grandes clubes do futebol brasileiro, América-MG e Cuiabá chegam para as quartas de final da Copa do Brasil como azarões entre as oito equipes classificadas. Os dois times estão entre os quatro primeiros colocados da Série B e as classificações nas oitavas de final não foram ao acaso.

As duas equipes terão os rivais gaúchos pela frente. O América-MG encara o Internacional e o Cuiabá enfrenta o Grêmio. Veja como jogam e os destaques das “zebras” das quartas de final.

As Loucuras de Lisca

O América-MG surpreendeu o Corinthians e despachou o poderoso time paulista nas oitavas. Ao fim da partida, o técnico Lisca provocou o Timão, comemorando mais uma vitória pessoal em cima do gigante do futebol nacional.

“Quando você ganha de um gigante do futebol, você fica feliz. Quando é quatro vezes seguidas, você quadruplica essa felicidade”, explicou o treinador, referindo-se à quarta eliminação em cima do Corinthians.

Mas a eliminação e a classificação do Mecão não foi à toa. O time é o atual vice-líder da Série B do Campeonato Brasileiro. Os comandados de Lisca têm 36 pontos em 20 jogos pela competição nacional e brigam firme pelo acesso à Série A em 2021.

O time joga de forma compacta, com três pilares na equipe: o zagueiro Messias, o volante Juninho e o meia Ademir. O defensor fez grande partida e ajudou o Coelho a frear o ataque do Corinthians nos dois jogos das oitavas. O time joga em um 4-3-3, que muitas vezes se adapta a um 4-5-1, sem a bola.

A equipe de Lisca joga pressionando o adversário na saída de bola, o que pode dificultar o jogo para o Internacional de Abel Braga. E o volante Juninho é peça-chave na formação do Coelho. Com 200 jogos com a camisa do time mineiro, o jogador é o motor da equipe de Lisca, fazendo a engrenagem funcionar e o time evoluir do meio para o ataque. É também o capitão do time.

A criatividade fica por conta do meia-atacante Ademir. O camisa dez do time mineiro joga muita bola, cai pela direita e deu muito trabalho para a zaga do Corinthians. Criativo mas também definidor, o jogador costuma distribuir assistências mas também chega para marcar seus gols.

“CuiaBayern”

É assim que a torcida apelidou o Cuiabá: um time bem estruturado dentro e principalmente fora de campo, que briga para subir para a Série A e já eliminou uma equipe tradicional do futebol brasileiro. O time foi fundado em 2001 e hoje colhe os louros de uma gestão organizada e eficiente.

O clube paga em dia, o que muitas equipes de Série A não fazem. O clube fornece uma estrutura de peso para seus atletas e funcionários. E o resultado aparece nas quatro linhas: o Cuiabá é o terceiro colocado da Série B e figura entre os favoritos ao acesso no próximo ano.

A eliminação sobre o Botafogo representou um marco na história do futebol do Mato Grosso: o Cuiabá foi o primeiro time do estado a chegar às quartas de final da competição nacional.

Dentro de campo, o time manteve o técnico Marcelo Chamusca, que recusou o Cruzeiro e permaneceu no clube. O irmão de Péricles Chamusca viu respaldo e confiança no trabalho que desenvolve no Cuiabá e optou pela permanência na equipe.

No elenco, jogadores como o atacante Elton, que não pode atuar por já ter disputado a competição pelo Sport, o volante Ferrugem, com passagens por Corinthians e Ponte Preta, são alguns dos bons nomes do time.

O Cuiabá enfrenta o Grêmio nesta quarta-feira (11/11) às 19h na Arena Pantanal. O Premiere anuncia a transmissão da partida, ao vivo.

Vídeos
Últimas notícias