Acusado de corrupção, presidente do PSG é absolvido em julgamento

Justiça suíça absolveu Nasser al-Khelaifi em segunda instância por crimes de corrupção pelos direitos de transmissão da Copa de 2026 e 2030

atualizado 24/06/2022 16:11

Presidente do PSGAntonio Borga/Anadolu Agency/Getty Images

Nasser al-Khelaifi, presidente do Paris Saint-Germain, e acusado de crimes de corrupção pelos direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2026 e 2030, foi absolvido em segunda instância pela justiça suíça em julgamento nesta sexta-feira (24/6).

Vale lembrar que além de ser presidente do estrelado e milionário PSG, o Nasser também está à frente da beIN Media Group, emissora de esportes e entretenimento do Catar.

Em 2020, o Ministério Público da Suíça havia pedido 28 anos de prisão ao presidente do clube francês pela acusação de concorrência desleal. Nasser foi absolvido em primeira instância e hoje, em segunda instância, com a justiça novamente determinando a sua inocência.

O advogado do empresário se pronunciou após mais uma vitória na justiça. “Nosso cliente é absolvido pela segunda vez neste caso. Esta é mais uma vitória muito importante contra o MPC (Ministério Público Federal da Suíça), obtida desta vez perante a instância máxima do TPF (Tribunal Penal Federal da Suíça)”.

Além disso, Javier Tebas, presidente da La Liga apresentou uma denúncia contra o Paris Saint-Germain por infração do fair-play financeiro após a renovação de Kylian Mbappé. Para ele, a não prática do Fair Play financeiro do Paris-Saint Germain é um risco para o ecossistema do futebol mundial.

“É escandaloso que um clube como o PSG, que na temporada passada perdeu mais de 220 milhões de euros depois de ter acumulado perdas de 700 milhões de euros nas últimas temporadas, com um custo salarial de cerca de 650 milhões de euros na temporada 2021/2022, pode arcar com um acordo destas características (o de Mbappé). Esses tipos de negociações ameaçam a sustentabilidade econômica do futebol europeu”, disse o presidente.

O magnata do PSG e  Javier Tebas, protagonizaram uma trocação de farpas nessa quarta-feira (22/6) quando Nasser provocou a La Liga dizendo “Quem é Tebas? Não conheço essa pessoa. Tanto faz o que diga, a verdade é que se fala disse há anos. O que fazemos é que porque sabemos que é possível. Não é nosso estilo falar de outras ligas, clubes ou federações. Não vamos dar lições ou permitir que nos deem. Seguiremos construindo nosso projeto”.

Nasser viu Tebas responder dizendo que vai continuar buscando um futebol sem truques. “O que faz Al-Khelaifi é outro nível. Nos tira todos para bobos (nem ele acredita em suas mentiras) e vai ao Marca dar lições com soberba e arrogância de ‘novo rico’. As regras não existem para o PSG. Seguiremos lutando por um futebol sustentável e sem truques”, afirmou.

Quer saber tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu celular? Entre no canal do Metrópoles no Telegram e não deixe de nos seguir também no Instagram!

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias