Coronavírus tira lutador do UFC Brasília. Entenda

Su Mudaerji, da China, enfrentaria Bruno Bulldoguinho, mas dificuldades para treinar no país impediram participação no card

atualizado 11/02/2020 16:04

Zhe Ji/Getty Images

A pouco mais de um mês da disputa, o card do UFC Brasília sofreu uma baixa: o chinês Su Mudaerji teve complicações para realizar treinos no país por causa da epidemia do coronavírus e, por isso, não estará na noitada de lutas marcada para o dia 14 de março, no Ginásio Nilson Nelson. Com 12 vitórias e apenas quatro derrotas no cartel, o Mudaerji está praticamente ilhado no Tibete – a epidemia tornou obrigatórias algumas alterações na rotina dos chineses.

Entre as mudanças, a proibição de aglomerações populares, o que facilitaria a proliferação do vírus.

“Está impossível de ele se preparar para a luta porque não pode se dirigir a outra região. Ele está isolado. As academias na China estão proibidas de abrir as portas para impedir a aglomeração de gente. A ideia de ir aos Estados Unidos ficou inviável, porque não estão facilitando a entrada de chineses. Vir treinar aqui no Brasil, na Astra Fight Team, ficou inviável pois ele teria que ficar em quarentena. Ele falou que está parecendo filme de terror, área isolada, ninguém entra e ninguém sai. Falou que está parecendo filme de apocalipse”, explicou Marcelo Brigadeiro, um dos representantes da empresa responsável por cuidar da carreira do lutador chinês.

Apesar da baixa, o UFC agiu rapidamente para substituir Musaerji no card: a organização norte-americana escalou David Dvorak, da República Tcheca, como novo adversário de Bulldoguinho. O lutador europeu, com cartel de 17 vitórias e três derrotas, não perde um combate desde maio de 2012.

Vídeos
Últimas notícias