Conheça o time do DF campeão mundial do handebol master feminino

Time da Aruc garantiu as medalhas de ouro e bronze nas categorias 40+ e 30+ em torneio realizado na Croácia

atualizado 18/09/2021 2:29

Equipe da Aruc é campeã na CroáciaReprodução/ Masters Handball World Cup

Um time de Brasília fez história ao garantir o título do Masters Handball World Cup, realizado na Croácia entre os dias 9 e 12 de setembro. A equipe feminino de handebol da Aruc garantiu as medalhas de ouro e bronze, nas categorias 30+ e 40+, destinadas às pessoas acima dos 30 e 40 anos, respectivamente.

Desbancando escolas tradicionais da Europa, as brasileiras fizeram história e não só garantiram as medalhas em equipe, como também nos prêmios individuais com a melhor jogadora da competição e a melhor goleira. Os títulos vieram justamente em um dos países mais tradicionais e vitoriosos dentro do esporte.

 

No torneio realizado na cidade de Omis, próximo à Split, a equipe da categoria 40+ derrotou as representantes da República Tcheca por 12 x 5, enquanto na briga pelo bronze no 30 +, as representantes brasileiras derrotaram as donas da casa, do clube Zadar, por 9 x 6.

Convite inesperado

A treinadora das equipes, Rosângela Xavier, conta que a possibilidade de competir no Masters Handball World Cup surgiu ainda em 2019.

“Minha irmã recebeu um convite de um antigo treinador nosso, o Leonel Attias, que já treinou no Aruc. Ela mora em Portugal e foi chamada para atuar por uma equipe da Espanha. Falando com ele, surgiu a oportunidade de uma equipe representar o Brasil, e ela nos indicou. Assim a gente ganhou a chance de representar o Brasil”, revelou a treinadora.

Só que a expectativa de disputar a competição precisou ser adiada três vezes. A treinadora afirma que, por conta da pandemia da covid, a competição mudou de data em três oportunidades, o que dificultou na preparação.

“Tivemos dificuldades para treinar neste período, as quadras e as academias ficaram fechadas, isso atrapalhou bastante a nossa preparação, mas no fim, tudo isso acabou servindo de motivação para a nossa equipe conquistar estes resultados”, contou Rosângela.

O torneio

Por conta dos protocolos estabelecidos pelas autoridades de saúde do governo croata, a equipe da Aruc embarcou rumo à Croácia no dia 1º de setembro. Chegando lá, as 19 jogadoras e a comissão técnica precisaram ficar sete dias cumprindo a quarentena.

Neste período, Rosângela conta que elas tinham à disposição uma quadra dentro do hotel, que permitiu com que elas fizessem alguns treinos antes da competição iniciar.

Com a bola em quadra, cada uma das equipes participou de 5 partidas cada. A técnica do time explica que as atletas do 40+ podem atuar pelo time 30+, mas o contrário é proibido.

Eleita MVP do campeonato na categoria 40+, Leninha deu detalhes sobre o nível técnico da competição, realizada em um país tão importante para a modalidade como a Croácia.

“O nível foi altíssimo. Nós enfrentamos uma outra escola de handebol, o que foi muito importante. Além de defesas muito boas, enfrentamos jogadoras que são muito altas, algo que não estamos habituadas, mas mesmo assim conseguimos sair vencedoras”, revelou a atleta.

A técnica Rosângela reforçou o nível de dificuldade e a tradição do Handebol não só na Croácia, mas na Europa como um todo.

“É uma outra cultura. Em muitos dos países, o handebol é o esporte mais popular, e não o futebol. As ligas locais e a liga europeia são fortíssimas, e essa diferença é refletida na qualidade técnica do masters também. Ter conquistado esse título me deixa muito orgulhosa do que a nossa equipe conquistou”, revela a treinadora.

 

Além de Leninha, a goleira Denise também ganhou um título individual, o de melhor goleira da competição no 30+. Praticante da modalidade desde os 13 anos e com diversos títulos por aqui, esse foi o primeiro torneio internacional da goleira, que contou um pouco da emoção de conquistar este título.

“Fiquei lisonjeada com a convocação e foi uma verdadeira honra poder representar o Brasil com o time da ARUC, a única equipe da América do Sul a participar deste Campeonato Mundial Master. Este campeonato se revestiu de um sabor todo especial por ser a primeira competição internacional de handebol de que participei. Ganhar a Medalha de Ouro com a equipe foi indescritível, e contagiou toda a delegação brasileira que fez uma verdadeira festa ao final do jogo”, contou Denise.

 

Próximos passos

Passada as comemorações, o time já volta a focar para os novos desafios. No próximo dia 9 de outubro. Com o título mundial, a equipe de Brasília entra como uma das favoritas. O clube terminou na 2ª posição na última edição e chega para a disputa sabendo da responsabilidade após a conquista, como conta Leninha.

“Foi uma preparação e tanto, mas agora a responsabilidade aumenta, ser campeã mundial faz toda a diferença. Nós estamos bem preparadas, mas chegaremos no Brasileiro prontas para representar a Aruc”, concluiu a MVP.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

 

Vídeos
Últimas notícias