*
 

O Brasil teve uma grande participação na etapa da Bulgária da Copa do Mundo de Ginástica Artística, realizada na cidade de Varna, e encerrou a competição com oito medalhas conquistadas. Só neste domingo (3/9) foram quatro, sendo três de ouro e uma de bronze. No último sábado, os brasileiros haviam ganhado duas medalhas douradas e duas de bronze.

Neste domingo, Daniele Hypólito garantiu o ouro na trave com a nota 13,750, enquanto que Thaís Fidelis ficou em sexto (11,700) na mesma prova. Na sequência, foi a vez de Thaís ficar em primeiro lugar no solo (13,500) e Daniele terminar em quarto (12,600).

No masculino, Caio Souza primeiro garantiu a medalha de bronze nas paralelas, com a nota 14,450. Depois, ele voltou a competir na barra fixa e ficou com o ouro com 14,200. Já Arthur Nory ficou em quarto lugar no salto (14,225).

No último sábado, a seleção brasileira já havia garantido dois ouros com Rebeca Andrade, no salto e nas assimétricas, um bronze com Thaís Fidelis, nas assimétricas, e outro bronze com Arthur Nory, no solo.

“Os resultados mostram que, com notas de partidas altas, somos muito competitivos. Necessitamos melhorar nossa execução e assim alcançar resultados ainda melhores, pois no Mundial vamos competir com o que cada país tem de melhor. Verifico que alguns deles estão alcançando notas para uma possível classificação para as finais no Campeonato Mundial. Estamos muito felizes com os resultados dos nossos ginastas, e isso mostra que estamos no caminho certo. Todo o trabalho está sendo possível graças à Caixa e à parceria da CBG e do COB”, disse Marcos Goto, coordenador técnico da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

Após o fim da etapa da Copa do Mundo na Bulgária, os ginastas seguem se preparando para o Mundial do Canadá, que será realizado em outubro.

 

 

COMENTE

ginástica artísticaCopa do Mundo de Ginástica ArtísticaDaniele Hypolito
comunicar erro à redação

Leia mais: Esportes