Nets despacham o Celtics e Suns atropela os Lakers na NBA

Time de Nova York fez 4 a 1 na série e está na semifinal de sua conferência. Sem Davis, equipe de Los Angeles foi presa fácil para os Suns

atualizado 02/06/2021 9:45

Getty Images

O Brooklyn Nets recebeu o Boston Celtics, no ginásio Barclays Center, em Nova York, e venceu por 123 a 109, na rodada de terça-feira dos playoffs da NBA, conseguindo a quarta vitória em cinco jogos na série. Com isso, a franquia nova-iorquina eliminou o rival por 4 a 1 e avançou às semifinais da Conferência Leste. Agora enfrentará o Milwaukee Bucks, que “varreu” o Miami Heat por 4 a 0.

Esta é a primeira vez desde 2014 que o time de Nova York avança nos playoffs às semifinais de conferência. Por outro lado, os Celtics não caíam na primeira rodada da pós-temporada desde 2016 No total, quase 15 mil torcedores estiveram presentes na arena. Além disso, com sua ótima atuação, o ala-armador James Harden foi o 11.º jogador da história dos Nets a conseguir um “triple-double” (dois dígitos em três fundamentos) em playoffs.

Harden obteve a marca com 34 pontos, 10 rebotes e 10 assistências, além de dois roubos de bola e dois tocos. Kyrie Irving contribuiu com 25 pontos, três rebotes e três assistências, enquanto que Kevin Durant terminou com 24 pontos, quatro rebotes e três assistências, assim como três tocos.

Já pelos Celtics, Jayson Tatum quase conseguiu um “double-double” (dois dígitos em dois fundamentos): 32 pontos e nove rebotes, além de cinco assistências e dois tocos. Evan Fournier marcou 18 pontos, enquanto que Romeo Langford terminou com 17 pontos, dois tocos e dois roubos de bola. Marcus Smart obteve 14 pontos, sete rebotes e quatro assistências.

No Arizona, o Phoenix Suns não tomou conhecimento e atropelou o Los Angeles Lakers no jogo 5 da série pela primeira rodada da Conferência Oeste. O placar foi de 115 a 85 para o time do Arizona, que, jogando em casa, pode até mesmo poupar e tirar alguns minutos de Chris Paul já pensando nas próximas partidas. Sem Anthony Davis, a franquia da Califórnia foi presa fácil.

Agora as equipes voltam a se enfrentar nesta quinta-feira, em Los Angeles, pelo jogo 6 da série. Caso os Lakers vençam, teremos a sétima e decisiva partida no sábado. Se os Suns engatarem a segunda vitória seguida, fecham em 4 a 2 e avançam às semifinais da conferência.

O grande diferencial da partida foi o segundo quarto. Com muito mais intensidade, os Suns seguraram os Lakers, que fizeram apenas 10 pontos neste período, contra 32 deles. Pelos vencedores, o grande destaque da noite foi Devin Booker com 30 pontos, sete rebotes e cinco assistências. Além dele, Cameron Payne teve 16 pontos vindo do banco de reservas e Mikal Bridges conseguiu 13 pontos e três roubos de bola.

Já nos Lakers, LeBron James teve 24 pontos e sete assistências, sendo o principal nome da equipe. Kyle Kuzma, com 15 pontos, também se destacou na pontuação. E Talen Horton-Tucker terminou com um “double-double” de 11 pontos e 11 rebotes.

EMOÇÃO EM DENVER – Em uma partida histórica pelos playoffs da NBA, o Denver Nuggets confirmou o mando de quadra com muita emoção, após duas prorrogações, e bateu o Portland Trail Blazers por 147 a 140. Mesmo com uma atuação simplesmente espetacular de Damian Lillard com 55 pontos e 12 bolas de três, recorde individual em pós-temporada da liga, a franquia do Colorado contou com uma ótima exibição do pivô sérvio Nikola Jokic para fazer 3 a 2 na série.

Na sequência dos playoffs, as equipes retornarão para a quadra nesta quinta-feira, em Portland, pelo jogo 6. Uma vitória garante a vaga na próxima fase para os Nuggets. Com 38 pontos, 11 rebotes, nove assistências e quatro tocos, Jokic foi o grande destaque do time do Colorado. Ênfase ainda para os coadjuvantes de luxo Michael Porter Jr. (26 pontos e 12 rebotes) e o reserva Monte Morris (28 pontos e cinco assistências).

Pelos Blazers, Lillard teve uma performance que ficará eternizada mesmo com a derrota. Além dos números enfatizados, ele se tornou ainda o primeiro jogador em uma partida dos playoffs a marcar mais de 55 tentos, acompanhado de mais de 10 assistências. O armador foi o responsável também por empatar o confronto duas vezes nos segundos finais, “forçando” as duas prorrogações.

Vídeos
Últimas notícias