Miami não consegue lidar com Davis e Lakers atropelam Heat no Jogo 1

Ala-pivô foi dominante na partida, anotando 34 pontos, 9 rebotes e 5 assistências

atualizado 01/10/2020 0:44

Kevin C. Cox/Getty Images

O Los Angeles Lakers nem precisou de um jogo icônico de Anthony Davis para bater o Miami Heat no Jogo 1 das Finais da NBA. E a vitória veio com certa facilidade. Pelo placar de 116 x 98, os argelinos abriram vantagem na decisão muito divido à grande atuação de Anthony Davis. O camisa 3 foi responsável por 34 pontos, 5 assistências e 9 rebotes, impaciento tanto a defesa quanto o ataque, expondo defensores menores em trocas.

A atenção gerada por Davis e LeBron abriu espaço para o elenco de apoio dos Lakers, que corresponderam, acertando 15 bolas de 3 em 38 tentativas, um aproveitamento de 39.5%, contra 31.4% de Miami (11-35).

Além da derrota, a outra má notícia para o Miami Heat é na parte física. Jimmy Butler, Bam Adebayo e Goran Dragic sofreram lesões em momentos diferentes da partida. O armador esloveno levou a pior. Ele teve de sair do jogo com uma aparente lesão no pé e não retornou.

O Jogo 2 das Finais da NBA será disputado nesta sexta (3/10), às 22h.

O jogo

Frank Vogel escolheu uma formação “grande” para começar as Finais contra o Miami Heat. Dwight Howard foi encarregado de marcar Bam Adebayo, enquanto Anthony Davis e Jae Crowder fizeram sombra um para o outro. No início de jogo, apesar de LeBron ter encontrado bons passes para Anthony Davis, as jogadas de pick n’ roll entre Dragic e Adebayo foram eficientes para confundir a marcação de Howard e Miami logo pulou para uma liderança de 16 x 10.

Após uma nova sequência em que o Heat abriu 13 pontos de vantagem (com 9 totais de Butler e duas assistências), ambas as equipes colocaram reservas em quadra. Com uma formação mais baixa, Anthony Davis foi o encarregado de proteger o garrafão na defesa e chamar a marcação para o garrafão no ataque, abrindo espaço para Kentavious Caldwell-Pope matar duas bolas de três e cortar a liderança de Miami.

Ao fim do primeiro quarto, a formação de Miami sem Adebayo e com Derrick Jones Jr. fazendo as vezes de pivô favoreceu o Lakers, que terminou os primeiros 12 minutos com uma liderança de 31 x 28 e 11 pontos de Anthony Davis.

Com formações mais rápidas, as equipes começaram o 2º quarto apertando a defesa para forçar desperdício de bolas e contra-atacar. O calouro sensação Tyler Herro causou problemas à defesa angelina com sua movimentação, resultando em duas cestas de três seguidas para manter o placar apertado em 43 x 41 a favor de Miami.

Com Dragic de volta no jogo, a jogada de pick n’ roll com Adebayo foi novamente repetida, mas desta vez, com Davis no garrafão, os resultados não foram tão bem-sucedidos. No ataque, a equipe de Los Angeles estava com a mão quente, acertando seus chutes de longa distância, com Danny Green.

Embora em desvantagem no placar, Miami intensificou a defesa, com Iguodala e Jimmy Butler conseguindo, respectivamente, um bloqueio e uma roubada de bola em cima de LeBron James. O Lakers, no entanto, conseguiu igualar tal intensidade, defendendo melhor o perímetro e atacando o garrafão adversário, aumentando, assim, a liderança para 17 pontos, em um placar de 65 x 48.

2º tempo

Com Butler e Dragic mal fisicamente, o Lakers chegou a abrir mais de 20 pontos de diferença no placar, graças à agressividade de LeBron que atacou a cesta e abriu espaço para seus companheiros continuarem abusando dos chutes de perímetro.

Com uma liderança confortável no placar, o Lakers não diminuiu sua intensidade, tendo Anthony Davis como grande destaque do jogo. O Monocelha foi impactante tanto na defesa quanto no ataque, finalizando o 3º quarto com 30 pontos e mantendo o nível enquanto LeBron descansava.

No início do quarto período, o Miami Heat ensaiou uma reação com uma sequência de cestas de três e erros de Los Angeles. Porém, nada que seriamente ameaçasse a vantagem construída pelos Lakers.

Com o placar praticamente definido e sem Dragic e Adebayo, que saíram do jogo lesionados, Spoelstra experimentou com suas formações, colocando Olynyk e Nunn na partida. Ambos corresponderam com, respectivamente, importantes jogadas defensivas e 18 pontos saindo do banco.

Vídeos
Últimas notícias