Verstappen domina de ponta a ponta e vence GP da Áustria

Holandês fez corrida segura e conquistou mais uma vitória na temporada. Hamilton e Bottas fecharam o pódio

atualizado 27/06/2021 12:29

Getty Images

Max Verstappen previa um GP da Estíria, em Spielberg, duro e interessante. Mas queria fechar o fim de semana, até então perfeito, com a vitória. Com domínio de ponta a ponta, o holandês não teve problemas para ganhar pela primeira vez na Áustria, casa da Red Bull Racing. Levou a bandeirada quase parando o carro. Lewis Hamilton fechou em segundo, com Valtteri Bottas em terceiro.

Sem ser incomodado pelo inglês da Mercedes em nenhuma das 71 voltas, Verstappen ganhou pela quarta vez na temporada para ampliar sua vantagem no Mundial de Pilotos de 12 para 18 pontos. Verstappen chegou aos 156 pontos e Hamilton agora está com 138. E, daqui uma semana, ocorre o GP da Áustria, neste mesmo circuito no qual o holandês “passeou”.

A Red Bull ainda conseguia tirar o ponto extra de volta mais rápida até então com Hamilton ao forçar uma segunda parada de Sergio Pérez. O mexicano voltou e cravou o melhor tempo do domingo, que durou até a última volta. Enquanto a equipe austríaca sobrava na pista, a Mercedes tinha problemas e se arrastava. Mas tentou, na volta decisiva, com troca de pneus de Hamilton, resgatar um pontinho precioso. E deu certo.

“Carro estava perfeito, muito bom para guiar. Foi incrível ganhar em casa”, festejou Verstappen. “Hoje, tudo funcionou muito bem. Precisamos ver o que podemos melhorar, mas estou bem confiante para a semana que vem.” Ele subiu no carro para festejar a vitória da 8ª etapa e não poupou abraços à equipe. Hamilton deixou o cockpit analisando o carro que já não rende como antigamente.

Verstappen largou bem, sem dar chances para Hamilton. Pérez até ultrapassou Norris, mas recebeu o troco. Quem não deu sorte foi Charles Leclerc, que sofreu um toque e teve de ir ao boxe trocar o bico. Antes de a primeira volta terminar, Pierre Gasly já abandonou, com quebra da suspensão após o incidente com o piloto da Ferrari.

O melhor rendimento do holandês nos treinos se comprovava na pista. Com somente seis voltas, a vantagem sobre a Mercedes já era acima de dois segundos. Norris já estava bem para trás. Os cinco primeiros do grid se mantiveram nas posições por 10 voltas Até Perez passar sem dificuldades por Norris, visivelmente com problemas. Bottas também superou o inglês da McLaren.

A equipe também tinha problemas com o carro de Daniel Ricciardo, que perdia potência. Os pilotos reclamaram pelo rádio e parecem ter conseguido ajustar. Nada, contudo, de deixar seus pilotos em condições de brigar por posições.

A estratégia da troca dos pneus mudaria uma corrida até então sem tantas emoções? Desta vez a Mercedes entrou primeiro, justamente o que queria fazer na corrida anterior, em Paul Ricard. Bottas levou a melhor sobre Pérez, que teve problemas em um dos pneus. Já Hamilton seguiu cinco segundos atrás de Verstappen.

Após as trocas, Hamilton e Verstappen voltaram revezando a volta mais rápida, que rende um ponto a mais. Mesmo com pneus duros. O inglês cravou o melhor tempo, foi superado e deu o troco. Ainda tentava diminuir a vantagem do holandês para tentar brigar pela liderança.

Outrora equipe de ponta, em Spielberg a Williams amargava as duas últimas colocações, com Nicholas Latifi e George Russell. Com problemas, o inglês nem terminou a prova e lamentou, pois acreditava somar seu primeiro ponto na temporada.

Quem vinha bem era Carlos Sainz, com a Ferrari. Após largar no 12° lugar, ganhou boas posições para colar em Norris na briga pelo quinto lugar. O companheiro Leclerc lutava para pontuar após o problema da largada que o jogou à última posição. Ao ultrapassar Sebastian Vettel, assumiu o 10° lugar. Ganharia outras três posições.

Verstappen cruzou sem nenhum susto, com Hamilton bem para trás. Apesar de vir forte, Pérez não conseguiu tirar o terceiro lugar de um bravo Bottas. Os pilotos voltam ao mesmo circuito daqui uma semana para a nona prova da temporada.

Veja a classificação do GP da Estíria:

1º) Max Verstappen (HOL/Red Bull), em 1h22min12s925

2º) Lewis Hamilton (GBR/Mercedes, a 35s743

3º) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 46s907

4º) Sergio Pérez (MEX/Red Bull), a 47s434

5º) Lando Norris (GBR/McLaren), a uma volta

6º) Carlos Sainz (ESP/Ferrari), a uma volta

7º) Charles Leclerc (MON/Ferrari), a uma volta

8º) Lance Stroll (CAN/Aston Martin), a uma volta

9º) Fernando Alonso (ESP/Alpine), a uma volta

10º) Yuki Tsunoda (JAP/AlphatTauri), a uma volta

11º) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a uma volta

12º) Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin), a uma volta

13º) Daniel Ricciardo (AUS/McLaren), a uma volta

14º) Esteban Ocon (FRA/Alpine), a uma volta

15°) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a uma volta

16º) Mick Schumacher (ALE/Haas), a duas voltas

17º) Nicholas Latifi (CAN/Williams), a três voltas

18º) Nikita Mazepin (RUS/Haas), a três voltas

Não completaram a prova:

Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri)

George Russell (GBR/Williams)

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias