Sem dinheiro por coronavírus, F1 estuda adiar novo regulamento

Enquanto a temporada 2020 não começa, tanto Liberty Media quanto escuderias ficam sem grande parte de suas fontes de renda

atualizado 18/03/2020 17:35

Na Fórmula 1, o coronavírus não representa um problema apenas do ponto de vista do calendário. É também um problema financeiro para a gestão do Liberty Media, assim como as dez escuderias, todos sem fonte de renda durante a paralisação da temporada 2020. Para lidar com os cofres esvaziados, uma medida já surge no horizonte: adiar a custosa mudança de regulamento, anteriormente prevista para 2021, para 2022.

A informação é da revista alemã Auto Motor und Sport, que relata reuniões tratando do adiamento nos bastidores. Uma das pautas tem amplo apoio: homologar os carros de 2020 para serem utilizados também em 2021, reduzindo os custos das equipes em um momento de incerteza. Neste cenário, somente atualizações aerodinâmicas seriam permitidas para o próximo ano, usando os mesmos chassis como base. Nove equipes são favoráveis, apenas com a Ferrari pedindo mais tempo antes de uma posição definitiva. Trata-se de um possível empecilho, já que o apoio unânime é necessário. Com essencialmente os mesmos bólidos, a F1 ganha também a chance de encerrar a temporada 2020 em 2021.

Confira a matéria completa no Ultrapop.

Vídeos
Últimas notícias