Em treino atrapalhado pela chuva, Gasly lidera dobradinha da Red Bull

Gasly, que havia fechado o primeiro treino livre na quarta colocação, foi seguido de perto por Verstappen

Charles Coates/Getty ImagesCharles Coates/Getty Images

atualizado 02/08/2019 13:01

Não foi em uma atividade com a pista nas condições ideais, mas a Mercedes terminou a sexta-feira (02/08/2019) sendo superada. Com uma dobradinha da Red Bull, o francês Pierre Gasly liderou o segundo treino livre para o GP da Hungria, no Hungaroring, em uma sessão atrapalhada pela chuva.

A Mercedes vem sendo soberana, mais uma vez, na temporada 2019 da Fórmula 1, com o britânico Lewis Hamilton caminhando firme para a conquista do seu sexto título mundial. Mas na corrida anterior, o GP da Alemanha, teve um fim de semana para esquecer, com Hamilton sendo o nono colocado e o finlandês Valtteri Bottas abandonando a prova.

A Red Bull venceu aquela corrida, com o holandês Max Verstappen, mas aquela não foi uma boa prova para o francês Pierre Gasly, que abandonou em Hockenheim e ainda não foi ao pódio em 2019. Assim, liderar o segundo treino livre, com a marca de 1min17s854, pode ser importante para aumentar a sua confiança, além de impulsioná-lo na busca por melhores resultados.

Gasly, que havia fechado o primeiro treino livre na quarta colocação, foi seguido de perto por Verstappen, o vice-líder nas duas sessões do dia, tendo marcado 1min17s909 na segunda. E Hamilton, que havia sido o mais rápido da sessão inicial, com a melhor marca do dia – 1min17s233 – foi o terceiro colocado no treino que fechou a sexta-feira, com 1min17s995, sendo o último piloto a fazer uma volta em menos de 1min18 nessa atividade.

Após não registrar voltas rápidas no primeiro treino livre no Hungaroring por causa de problemas no motor da sua Mercedes, o finlandês Valtteri Bottas participou da segunda atividade e foi o quarto colocado, com 1min18s184. E o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, ficou na quinta posição.

O finlandês Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo, fez o sexto melhor tempo, com o monegasco Charles Leclerc sendo o sétimo pela Ferrari, que não forçou o ritmo nos momentos em que a pista esteve seca, a ponto do alemão Sebastian Vettel ficar apenas na 13ª colocação.

O alemão Nico Hulkenberg, da Renault, terminou em oitavo lugar, com o italiano Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, e o russo Daniil Kvyat, da Toro Rosso, completando, em ordem, a relação dos dez primeiros colocados do segundo treino livre para o GP da Hungria.

Além da chuva, que praticamente tirou os pilotos da pista por cerca de 40 minutos, a atividade também ficou marcada por uma batida do tailandês Alexander Albon, que perdeu o controle da sua Toro Rosso ao frear quando um dos pneus estava na grama, batendo na última curva do traçado.

Os pilotos voltarão a acelerar no Hungaroring neste sábado, com a sessão de classificação começando às 10 horas (de Brasília). A largada para o GP da Hungria, a 12ª das 21 etapas da temporada 2019 da Fórmula 1, será às 10h10 do domingo.

Últimas notícias