Vídeo: Lexa dá socos na barriga para desmentir boatos de lipoaspiração

A cantora, que foi submetida a uma cirurgia de emergência nas amígdalas, na última quarta-feira (26/5), se irritou com as notícias falsas

atualizado 30/05/2021 16:15

LexaInstagram/Reprodução

A cantora Lexa precisou passar por uma cirurgia de emergência nas amígdalas, na última quarta-feira (26/5). Além do susto com a saúde, a artista também teve de lidar com comentários negativos afirmando que, na verdade, a funkeira havia se submetido a procedimentos estéticos, entre eles, uma lipoaspiração. Cansada de desmentir os boatos, a esposa do MC Guimê tomou uma atitude drástica: socou e apertou o próprio corpo, para provar que não estava mentindo.

“Gente, não fiz lipoaspiração, rinoplastia… Olha! Quem faz lipoaspiração não dá soco na barriga, não amassa o peito e não faz isso no nariz. Pelo amor de Deus. Operei porque precisava. Me deixem em paz. Não posso nem ficar nervosa e estou me estressando com esse negócio. Parem de dizer que sou mentirosa e que estou escondendo cirurgia plástica”, desabafou Lexa, em vídeo publicado no Instagram.

“Se eu tivesse feito também, seria um problema meu”, completou ela, que voltou a trabalhar apenas dois dias e meio após a operação. A cantora ainda chamou o médico otorrinolaringologista Luiz Cantoni, que a operou, para explicar melhor o procedimento.

“Já vinha sendo observado há algum tempo uma repetição das infecções e mesmo assim ela trabalhando. Mas não estava melhorando com remédio e tratamento clínico. Ela começou a ter muita dor, infecção que não melhorou com antibiótico. Tanto a amígdalas quanto a raiz do dente estavam sendo comprometidas e inflamando. Então, veio a indicação de drenagem. Junto com isso, o problema de raiz que era a obstrução nasal, com nariz tapado não consegue respirar… É o que a gente chama de abscesso, ali não entra remédio, tem uma cápsula. Como complicou com sangramento e muito pus, a gente quis intervir com a drenagem e se tornou uma emergência. A gente não podia ficar assistindo o problema evoluir”, considerou o médico.

Veja o vídeo:

Últimas notícias