Saiba como será o primeiro Caldeirão do Huck após a pandemia de Covid-19

O programa exibirá dois quadros inéditos, terá plateia virtual e também utilizará reprises

atualizado 09/07/2020 17:40

Caldeirão do HuckGlobo/Divulgação

Depois de parar as gravações por conta da pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, o Caldeirão do Huck voltou aos estúdios e o primeiro programa desta fase vai ao ar neste sábado (11/7).

Entre as principais mudanças, estão a presença de convidados e plateia em chamadas de vídeo – modelo testado e aprovado no Encontro com Fátima Bernardes.

Os quadros serão o Conga la Conga e o Que Tal Um Pouco de Esperança e Boas Notícias – que nasceu durante a pandemia, gravado na casa do apresentador.

Caldeirão do Huck
Luciano Huck interage com plateia virtual no estúdio

Também neste sábado, o Caldeirão do Huck exibe mais uma matéria da série especial comemorativa aos seus 20 anos e relembra a história de Nadine, de 54 anos. A moradora de Recife fundou o Projeto Amor e Esperança, há 16 anos, para atender crianças e adolescentes do Brejo do Beberibe com reforço escolar, aulas de música, capoeira e alimentação, e oferecer cursos de artesanato para mães e pais.

Ainda na lista das reexibições, o The Wall mostrará a participação de João Lúcio e André, de Goiânia, que ocorreu em janeiro do ano passado.

Últimas notícias