Prêmio Multishow 2019: funk é protagonista em meio à diversidade

Durante o evento, sertanejo e pagode também tiveram atuação destacada: mas o batidão foi quem brilhou mais

Multishow/DivulgaçãoMultishow/Divulgação

atualizado 30/10/2019 11:37

O Prêmio Multishow, mesmo que ainda muito distante das cerimônias espalhadas mundo fora (VMA, EMA, AMA…), é o principal termômetro do mercado pop brasileira. Por isso, a noite dessa terça-feira (29/10/2019) tem importante lições sobre a indústria fonográfica local: de cara, o funk segue consolidado como o gênero mais proeminente da indústria.

Porém, no caso brasileiro, o funk não tem um reinado sozinho. Ele divide espaço com o sertanejo e com o pagode, compondo assim a salada de frutas musical do país. Anitta e Ludmilla receberam dois prêmios – um deles, é verdade, dividido entre as duas na polêmica Onda Diferente –, Marília Mendonça levou um, assim como Dilsinho, Zé Neto & Cristiano e Felipe Araújo (em parceria com Ferrugem). Rennan da Penha e MC Livinho faturaram a estatueta do superjúri – uma das novidades desta edição.

Em termos de apresentações, prêmios e avaliação do júri especializado, o funk deu um passo à frente: Ludmilla levou como Cantora do Ano; Anitta fez, certamente, o melhor show da noite; e a escolha dos especialista por Rennan da Penha e Livinho (com o hit Hoje Eu Vou Parar na Gaiola) mostrou o discreto tom político da premiação.

Isso sem falar da treta envolvendo Ludmilla e Anitta: com direito a vaias, choro e dança de deboche. O principal sinal do Prêmio Multishow 2019, além da diversidade musical do Brasil, é que por aqui o funk vem cada vez mais assumindo um protagonismo na cena pop! E, sinceramente, isso é bom.

P.S.: Fica ainda a menção positiva a apresentação de Some Que Ele Vem Atrás, a aguardada parceria entre Anitta e Marília Mendonça.

Confira os vencedores:

Cantor do ano: Dilsinho, Ferrugem, Gabriel Diniz (In Memorian), Gusttavo Lima e Wesley Safadão
Cantora do ano: Anitta, Ivete Sangalo, Iza, Ludmilla e Marília Mendonça
Música do ano: Atrasadinha (Felipe Araújo com participação de Ferrugem), Dona de Mim (Iza), Jenifer (Gabriel Diniz), Péssimo Negócio (Dilsinho) e Todo Mundo vai Sofrer (Marília Mendonça)
Música Chiclete do ano: Atrasadinha (Felipe Araújo com participação de Ferrugem), Bola Rebola (Anitta, Tropkillaz e J. Balvin com participação de MC Zaac), Jenifer (Gabriel Diniz), Medley da Gaiola (Mc Kevinho o Chris e Dennis), Onda Diferente (Anitta, Ludmilla e Snoop Dogg, com participação de Papatinho).
Show do ano: Baiana System, Gusttavo Lima, Marília Mendonça, Thiaguinho e Tribalistas
Grupo do ano: Atitude 67, Baiana System, Melim, Sorriso Maroto e Turma do Pagode
Dupla do ano: Anavitória, Jorge & Mateus, Matheus & Kauan, Simone & Simaria e Zé Neto e Cristiano
Fiat Argo Experimente: Duda Beat, Jão, Lagum, Malia e Vitão
Clipe TVZ do ano: Amor Bandido (Lexa e MC Kekel); Bem Pior Que Eu (Marília Mendonça); Garupa (Luísa Sonza, Pabllo Vittar); Terremoto (Anitta & Kevinho); Vingança (Luan Santana ft Mc Kekel)

Categorias Superjúri

Canção do ano: Amarelo (Emicida part. Majur e Pabllo Vittar), Hoje Eu Vou Parar na Gaiola (MC Livinho part. DJ Rennan da Penha), Sulamericano (BaianaSystem)
Disco do ano: Abaixo de Zero: Hello Hell (Black Alien), Ladrão (Djonga), O Futuro Não Demora (BaianaSystem)
Revelação do ano: Duda Beat, Mc Tha, Josyara

Últimas notícias