Um dos grandes mistérios de O Sétimo Guardião será revelado no último capítulo: a identidade de quem matou os guardiães da fonte milagrosa, o que, consequentemente, quase deu fim à irmandade que toma conta dela. Inesperadamente, caberá a Judith (Isabela Garcia) dar fim ao segredo.

O desenrolar dessa história tem início quando Padre Ramiro (Aílton Graça) se torna o próximo alvo de quem está matando os guardiães da fonte. O religioso vai ao casarão de Gabriel (Bruno Gagliasso) e Judith lhe oferece um chá. Em seguida, ela resolve sair da cozinha para que o homem beba sossegadamente e morra. Afinal, nele há veneno. Porém, tudo dá errado quando o guardião-mor aparece, pergunta o que é a bebida na xícara e a pega para si, ordenando que outra seja feita para o padre.

Desesperada, Judith grita para que Gabriel não beba o chá e derruba a xícara no chão. O gesto deixa Valentina (Lília Cabral) desconfiadíssima. Tanto que resolve usar uma artimanha para descobrir o motivo de a empregada ter agido dessa forma: usa um lenço para limpar o chão, retendo nele todos os componentes da bebida. Então, chama seu filho e Murilo (Eduardo Moscovis) num canto enquanto a serviçal se ausenta, fala que a atitude dela foi muito estranha e diz ter a prova dos crimes contra os guardiães em seu lenço.

Pouco depois, Judith aparece e é questionada por Gabriel sobre o motivo de ainda não ter levado outro chá para ele. Certa de que foi desmascarada, a empregada diz ter tomado a bebida e revela que foi Egídio (Antonio Calloni) quem a mandou se matar, assim como assassinar os guardiães. Após confessar ter tirado a vida de cinco protetores do aquífero, revela que a ideia era acabar com todos, pois os sete foram incapazes de manter o segredo da fonte. Logo em seguida, a serial killer cai no chão, morta.