Nilton Travesso diz que Jô Soares ficou muito triste quando saiu da TV

Os dois eram amigos há mais de 60 anos e se conheceram quando Jô começou a trabalhar na TV Record em 1959

atualizado 05/08/2022 14:25

Reprodução/ Carol Caminha/Gshow

Amigo de Jô Soares há mais de 60 anos, o diretor Nilton Travesso se emocionou ao lembrar do jornalista que morreu nesta sexta-feira (5/8), aos 84 anos. “O Jô era uma pessoa extraordinária. Foi uma madrugada muito cruel para todos nós”, disse em entrevista ao Jornal da Manhã. 

Ele lembrou que os dois se conheceram em 1959, quando Jô foi trabalhar na TV Record, levado por Silveira Sampaio. “Ele foi a pessoa que descobriu Jô Soares”, destacou Travesso. 

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

O também produtor revelou que para conseguir a vaga, Sampaio definiu o eterno gordo das madrugadas como “uma pessoa extremamente carinhosa, generosa, um big ator, bom roteirista, autor inacreditável e pessoa de qualidade profissional inacreditável”. 

Nilton Travesso lembrou também a saída do amigo da tevê. Jô deixou as telinhas em 2016 depois de fazer 15 mil entrevistas

“Tenho certeza que quando ele foi afastado da televisão, ali começou uma nova etapa da vida do Jô. Não acho que tenha sido leal tudo o que aconteceu com ele. Merecia muito mais do que aconteceu com ele nos últimos anos. É uma tristeza, mas acho mesmo que o afastamento dele da televisão deu um certo desânimo”, comentou. 

Em uma outra entrevista, desta vez ao Morning Show, ele abordou novamente o tema: “Acho que o coração dele ficou muito triste quando ele foi afastado da televisão. Acho que tudo isso provocou um pouco de tristeza no interior dele.” 

O diretor aproveitou ainda para avisar que o amigo não vai ficar sem ele por muito tempo. “Tenho certeza, Jô, que logo, logo vamos nos encontrar na eternidade e vamos rememorar todas as nossas ‘molequices’. Como vou sentir saudades de você, gordo”, afirmou Travesso emocionado. 

Mais lidas
Últimas notícias