Netflix perde assinantes nos EUA após acusações de sexualização infantil

O movimento #CancelNetflix chegou aos Trending Topics do Twitter logo após a estreia do filme Cuties, da diretora Maïmouna Doucouré

atualizado 15/09/2020 17:29

#CancelNetflix

A plataforma de streaming Netflix vem perdendo assinantes nos Estados Unidos após a polêmica que envolve o filme Cuties, acusado por internautas de sexualização infantil. Segundo a Variety, a queda teve início a partir de 10 de setembro, um dia após a estreia do projeto dirigido por Maïmouna Doucouré. No mesmo dia, a tag #CancelNetflix chegou aos Trending Topics do Twitter.

Dois dias depois, em 12 de setembro, a taxa de cancelamento foi quase oito vezes maior do que os níveis diários registrados em todo o mês de agosto deste ano. Segundo a YipitData, a taxa é a maior registrada nos últimos anos.

0

Não está claro, porém, qual será o impacto disso na base geral de assinantes da Netflix e se a queda seguirá nos próximos dias, aponta a Variety.

Defesa

Após as acusações, a diretora Maïmouna Doucouré se defendeu e afirmou que o filme é uma crítica à sexualização de crianças. Ela explicou, inclusive, de onde surgiu a inspiração para o longa.

“Eu conversei com centenas de pré-adolescentes para entender como elas se relacionavam com sua feminilidade hoje em dia. Essas garotas veem que, quanto mais a mulher é sexualizada nas redes sociais, mais bem-sucedida ela é. E sim, isso é perigoso”, disse.

Últimas notícias