Luciano Huck critica juíza do caso de menina estuprada: “Tortura”

Huck se refere à juíza Joana Ribeiro Zimmer, que tentou impedir o aborto legal da menina que havia sido estuprada

atualizado 27/06/2022 8:06

Luciano Huck, apresentador global. Ele tem pele clara, cabelos grisalhos e nariz grande - MetrópolesReprodução

Luciano Huck é um dos famosos que sempre faz questão de se pronunciar publicamente sobre todo e qualquer assunto. Tanto que, nesse domingo (26/6), o apresentador decidiu usar o espaço do Domingão, seu programa na Globo, para falar sobre o caso de estupro da menina de 11 anos, em Santa Catarina.

A criança interrompeu a gravidez na última semana após ter o direito ao aborto. Um adolescente de 13 anos de anos pode ter sido o responsável pelo ato e a Polícia Civil vai colher o DNA do jovem para ter certeza da história.

Indignado, Luciano Huck cortou o encerramento do Domingão e disse o que pensava do caso: “Quando me incomoda eu quero falar, eu acho importante compartilhar. Eu não poderia deixar de manifestar neste domingo o meu repúdio à tortura que uma juíza de Santa Catarina subtemeu uma menina”, disse.

Huck se refere à juíza Joana Ribeiro Zimmer, que tentou impedir o aborto legal da menina que havia sido estuprada.

“Uma criança de 11 anos, grávida, fruto de um estupro. Eu não estou aqui para propor uma discussão sobre aborto, não estou. Não quero falar de ideologia, não quero falar de religião, eu quero falar sobre a lei brasileira onde garante o direito de interromper uma gravidez como essa”, acrescentou.

Leia reportagem completa no TV Foco, site parceiro do Metrópoles

Mais lidas
Últimas notícias